Terça-feira, 7 de Janeiro de 2014

Emocionalmente Saudável

"Eu me torno emocionalmente saudável quando consigo desconstruir todas as tolices sobre amores salva-vidas e jogar a ideia surreal do príncipe encantado no lixo.

Eu me torno emocionalmente saudável quando acredito que namorar deve ser leve mesmo quando intenso, e divertido mesmo quando há um sério comprometimento.

Eu me torno emocionalmente saudável quando o que me ocupa é a minha vida e não a reação que tenho ao comportamento alheio.

Eu me torno emocionalmente saudável quando percebo que determinada história não me abrange, me deixa inadequada, fere a minha autoestima e sinto que isto é o suficiente para eu tentar ser feliz e me abrir para outras possibilidades.

Eu me torno emocionalmente saudável quando escolho os meus parceiros pelo que me agregam de luz e crescimento, não pelo desafio que me trazem quando se mostram emocionalmente indisponíveis ou abertos para viverem outras relações que não a nossa.

Eu me torno emocionalmente saudável quando me permito ficar sozinha até atrair um alguém que esteja disposto a trocar, desbravar paisagens juntos, que esteja inteiro no lugar que escolheu.

Eu me torno emocionalmente saudável quando, estar ou não estar com alguém sexo-afetivamente, não se torna a prioridade da minha vida, mas somente um dos meus desejos.

Eu me torno emocionalmente saudável quando aprendo a dar nome aos meus sentimentos: e não confundo posse com excitação, dependência com paixão, rejeição com confusão alheia...
Eu me torno emocionalmente saudável quando dou amor, não carência.
Livrai-me do que desbota a minha lucidez e da alienação de achar que a felicidade está no Outro e não em mim. Que seja assim!"
 

 

Marla de Queiroz

publicado por daplanicie às 13:07

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Janeiro de 2014

Ano Novo, Vida Velha

É interessante pensar na forma quase ingénua como criamos, ano após ano, uma enorme expetativa quando se aproxima o final de mais um ciclo de 365 ou 366 dias e, consequentemente, o início de outro. Imaginamos que, ao deixar o ano velho para trás, com todas as mágoas nele contidas, é chegado o momento de nos reinventarmos, fazer novos planos, realizar coisas inovadoras... Prometemos a nós próprios buscar novos caminhos, sair da letargia, alterar situações que nos magoam, terminar relacionamentos que não acrescentam nada de bom à nossa vida, ir atrás daquele sonho especial, aquele que mantemos trancado cá dentro, a sete chaves, e que nunca tivemos coragem de lutar por ele.

O Ano Novo parece ser assim: cheio de novas possibilidades, como se o simples facto de arrancarmos uma folha do calendário fosse quase um gesto mágico, suficiente para nos transformarmos em pessoas diferentes, que conseguisse afastar a tristeza dos dias e tornar tudo muito melhor.

Era tão bom que assim fosse mas...infelizmente não é!

Todas as mudanças têm que começar dentro de nós e é no preciso momento em que tomamos consciência delas e do que temos que fazer para que elas aconteçam que tem início o Ano Novo, o nosso Ano Novo, seja ele em janeiro, abril ou agosto.

Por isso mesmo, este ano não fiz nenhuma lista de decisões ou planos a pôr em prática em 2014. Quero que este ano me surpreenda, que venha como vier, com cada lágrima, cada sorriso e cada novo dia, um após outro, aceitando-os simplesmente e aproveitando o melhor que cada um tiver para me dar. Vou tentar encontrar um pouco de felicidade todos os dias, deixar as pessoas entrarem na minha vida e deixá-las partir quando for necessário. Vou aceitar novos caminhos e também que muitas coisas não acontecerão como eu desejaria mas espero ter a fé para acreditar que essas coisas talvez sejam as melhores para mim.

É esse então o meu grande desejo para este novo ano, que ele me surpreendea com coisas boas, coisas com as quais nunca sonhei sequer. Quero um 2014 assim, cheio de infinitas possibilidades e alegria! Que os momentos maus sejam passageiros e sirvam para me fazer ficar mais forte e dar mais valor a tudo de bom que tenho na minha vida. Que eu continue sempre a acreditar que, quando coisas más acontecem, muitas coisas boas virão de seguida e que nunca me abandone a força de seguir em frente, ainda mais determinada do que até aqui, nunca se me apagando o sorriso do rosto!

 

UM ANO NOVO MUITO FELIZ PARA TODOS!!

publicado por daplanicie às 16:05

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 11 de Julho de 2010

Esperar

Tento adivinhar por entre as pedras o caminho, tento contornar as dificuldades que o destino me coloca, por forma a não esbarrar, não me magoar. Evito, as pontas afiadas das rochas, evito perder-me na caminhada.
Por entre a bruma, descubro-me, vejo a imagem reflectida nas superfícies brilhantes, imagino o que está para lá da esquina, tentando predizer o que está por vir. Debruço-me sobre os livros, sobre as fórmulas, cálculos e profecias, tentando entender o rasto que fica quando passo, a cada passo.
Caminho, pesadamente, sobre cada trecho, sentindo o corpo cansado, a alma carrega-me. Procuro no escuro a luz de um dia qualquer e procuro na noite a Lua que teima em adormecer.

Longo é cada segundo que arrasta o tempo atrás de mim, como uma corrente que me prende, sangrando-me o corpo, dilacerando-me o espírito como um cilício.
Entrego a esperança, que carrego entre mãos, ao divino deixando o futuro chegar sozinho, deixando a alma esperar, na beira do caminho...

publicado por daplanicie às 22:59

link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

Aos meus amigos

"Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquetipo qualquer, mas pela pupila... Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante... A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos... Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo... Deles não quero resposta, quero meu avesso... Que me tragam dúvidas e angústias e aguentem o que há de pior em mim...Para isso, só sendo louco... Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças... Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta... Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria... Amigo que não ri junto não sabe sofrer junto... Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade... Não quero risos previsíveis nem choros piedosos... Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça... Não quero amigos adultos nem chatos... Quero-os metade infância e outra metade velhice... Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto e velhos, para que nunca tenham pressa... Tenho amigos para saber quem eu sou... Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril... "

Oscar Wilde

 

A todos os meus amigos e familiares que fizeram do dia de ontem um dia especial, o meu MUITO OBRIGADA!

 

publicado por daplanicie às 15:31

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Março de 2010

O valioso tempo dos maduros

 

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam
poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir
assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
'As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!"

 

Poesia de Mário de Andrade

publicado por daplanicie às 16:00

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

Filhos

O relacionamento entre mãe e filhos é o mais íntimo que existe. Um filho é a expressão mais plena de amor. Os nossos filhos são como extensões de nós mesmos. Desde sua chegada ao mundo, mantemos olhos atentos sobre eles, protegendo-os e preservando-os de qualquer coisa que possa ameaçá-los ou feri-los. Contamos com os filhos para continuarmos vivos nas gerações futuras, muito depois de termos partido. Eles dão-nos esperança e conferem-nos imortalidade.

A ligação mãe-filho tem tantas ramificações em tantos níveis, que os vínculos ultrapassam o entendimento bio­lógico, emocional e mental.

Desde que nascem que nos sentimos felizes com todos os seus sucessos e conquistas, mesmo os mais pequenos e aparentemente insignificantes. Do mesmo modo, cada revés que se lhes apresenta, cada dor que sentem, é para nós um tormento e, se pudéssemos, certamente tiraríamos esse peso dos seus ombros.

Tal não é possível. Assim, só nos resta esperar ansiosamente que as nuvens negras sejam levadas para longe por um vento abençoado, com a esperança de que saibam que estamos sempre ali para tudo o que for necessário.

 

 

 

 
publicado por daplanicie às 20:07

link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

Sinto-me...

Sinto-me feliz, flutuando no ar que me rodeia, olhando com atenção as nuvens que passam no céu, e que já não são negras. A tristeza foi-se como por magia!
Sinto-me como pena leve e macia, como quem vê mar azul sem fim e se sente inundar pela paz que transmite.
Sinto-me simplesmente eu, como se o lado mais feliz que tenho em mim estivesse à espera para voltar à superfície.
Sinto-me como uma flor, que desabrocha, como quem acorda de um longo sono de cem anos.
Sinto-me como o sol, que desperta para a vida e ilumina todos os seres.
Sinto-me como a lua, que dá lugar ao sol e ilumina a noite estrelada.
Sinto-me tudo isto e muito mais. Sinto-me feliz!

 

P.S.- Para todos os que foram passando e deixando as suas palavras de ânimo, revelando preocupação e verdadeira amizade, deixo este post e o meu MUITO OBRIGADA! De todo o coração!

publicado por daplanicie às 20:43

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Domingo, 24 de Janeiro de 2010

Hoje

 

Hoje dói-me a alma! Hoje sinto chorar o coração!

 

tags:
publicado por daplanicie às 18:39

link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Tirar o "S" da CRISE

 

Crie desejos, fantasias e ilusões

Crie exíguas desmedidas emoções

Crie laços bem atados de ternura

Crie espaços despojados de censura

Crie elos que alicerçam a amizade

Em castelos que impeçam a iniquidade

Crie sólidas alianças ao seu redor

Crie esperanças de um mundo melhor

Crie sonhos, risonhos, ridentes

Crie sorrisos, preciosos, pungentes

Crie novas formas de ser ou de estar

Seja para se conhecer ou se reinventar

Crie vínculos afectivos regulares

Crie nós positivos ímpares, sem pares

Não pare! CRIE!

Autor desconhecido

publicado por daplanicie às 17:19

link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

Chuva...chuva...chuva

Estou farta! Farta de chuva, farta de humidade, farta de frio, farta de andar com os  pés molhados, as calças molhadas, o cabelo sem jeito... estou farta do guarda-chuva, das botas,  dos casacos, das camisolas de lã, de me sentir tolhida em cada movimento! 

Estou farta de conduzir com más condições atmosféricas, das corridas com os sacos das compras,  dos aquecedores, da água a mais... bastaaaaaaaaaaa! Quero sol, sim , pode ser? Pode?? 

E pronto, já desabafei a minha indignação, já me sinto pronta para mais dois meses e tal de Inverno! (até parece...)

 

tags:
publicado por daplanicie às 13:50

link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds