Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008

Quando eu era criança

Quando eu era pequena, achava que as fadas existiam mesmo e que as histórias que me contavam eram mesmo verdadeiras. Pensava que os anões, quando nasciam eram tão pequeninos que deviam dormir em caixas de fósforos.

Tinha também as crenças clássicas da maioria das crianças: por vezes imaginava que era adoptada mas ninguém tinha coragem de me contar e que o governo só não dava mais dinheiro a toda a gente porque era mau, já que existia uma casa que fabricava dinheiro.

Pensava que se engolisse um caroço de laranja me nasceria uma árvore na barriga e o mesmo aconteceria com uma pevide de melancia. E se engolisse pastilha elástica teria que ser operada pois ela ficaria para sempre colada no estômago.

Quando eu era pequena, todo aquilo com que não podia brincar ou mexer a minha mãe punha em cima de um armário e eu ficava desejosa de crescer para poder tirar de lá tudo, pois achava que lá em cima estava um monte de coisas boas. Achava que se tapasse os ouvidos e falasse, ninguém me poderia ouvir e que se tapasse os olhos ninguém me conseguiria ver. Também pensava que seria adulta assim que chegasse com os pés ao chão do carro.

A minha mãe dizia que se eu comesse legumes ficaria com o cabelo mais loiro e que as cenouras evitariam que eu chegasse a usar óculos algum dia e eu acreditava. Dizia-me que se algum dia tirasse os brincos, o buraco fecharia e nunca mais os poderia pôr. Então, um dia, uma das minha bonecas perdeu um brinco e eu chorei porque agora o buraquinho da sua orelha ia fechar.

Também acreditei que tudo o que se dizia na televisão era verdade, incluindo os anúncios e não entendia como podia a minha mãe dizer que era tudo mentiras.

Quando eu tinha 4 anos, a minha mãe mostrou-me o álbum de fotografias do casamento e eu fiquei muito triste porque não tinha ido à festa. Acreditava que os meus avós já tinha nascido velhinhos e que os meus pais nunca tinham sido crianças.

Acreditava que, sempre que pedia à minha mãe para comprar uma coisa e ela respondia "depois compro", ela compraria mesmo. Achava que a Branca de Neve e o Capuchinho Vermelho eram pessoas de verdade. Acreditava que, em dia de sol e chuva, havia mesmo um casamento de viúva em algum sítio. Achava que tinha vindo num comboio de França e que havia uma senhora que me tinha ido buscar ao comboio ( era a parteira...).

E hoje tenho muitas saudades de tudo o que acreditei e achei ser verdade. Ai, que felicidade poder acreditar em tudo!

publicado por daplanicie às 15:49

link do post | comentar | favorito
|
18 comentários:
De Just Moments a 1 de Setembro de 2008 às 16:11
Mas são saudades boas!!
são essas saudades que nos movem!

E lamento Amiga!! mas o tempo não volta atrás!
Mas ser adulto por vezes custa..não é??

Beijokas fofas
De daplanicie a 4 de Setembro de 2008 às 17:00
SIM! Definitivamente, ser adulto custa mesmo muito!!
Beijinho
De sandra a 2 de Setembro de 2008 às 11:11
Aproveita a lembrança. Tenho pena que essa fase em que acreditamos em tudo nao seja mais longa, tenho a sensaçao que passou a correr.

beijinhos
De daplanicie a 4 de Setembro de 2008 às 16:57
O pior é que, enquento passou, não a aproveitámos devidamente porque queríamos à força ser crescidos... :-)
Beijinho
De sandra a 5 de Setembro de 2008 às 09:58
Eu que o diga...

tanta pressa tive..

beijinhos
De letras a 2 de Setembro de 2008 às 15:05
Ai que saudades de te ler..Sim, que bom era quando acreditávamos em tudo.Mas a vida nao teria metade da graça se tudo fosse assim tao simples >;)
De daplanicie a 4 de Setembro de 2008 às 16:54
Muito obrigada pelas palavras de incentivo à escrita. Na verdade não tenho escrito mais porque acho que a minha inspiração resolveu também entrar de férias... :-)
Beijinhos
De Tretoso_Mor a 2 de Setembro de 2008 às 18:13
Da Planície,

Que lindo retorno às origens...

Tretices para ti
De daplanicie a 4 de Setembro de 2008 às 16:49
De vez em quando dá-me uma "veia" nostálgica...
Obrigada e cumprimentos
De Flá a 3 de Setembro de 2008 às 13:47
Nada como a inocência que se perde com o andar dos anos, a doce inocência de que um dia poderíamos mesmo voar, ou termos um palácio e lindos vestidos cor-de-rosa até aos pés e tiaras a perder de vista.

Sem dúvida que vir visitá-la hoje me fez muito bem, tenho andado meia afastada da blogosfera e de tudo um pouco, os cartoons e os pensamentos do dia foram no mínimo revitalizantes.

A professora tem um óptimo sentido de humor, sabe o meu pequeno irmão já tem os livros para o primeiro ano, ando tão entusiasmada como ele, agora já só lhe falta comprar a mochila e o estojo do Cristiano Ronaldo já que não há do Nelson Évora que com o ouro ganho em Pequim passou o puto maravilha no que toca a popularidade juntos dos mais pequenos.

beijinho**
De daplanicie a 4 de Setembro de 2008 às 16:42
Eu imagino o entusiasmo do teu mano com a entrada na escola! A esta altura anda tudo numa ansiedade: são eles para nos conhecerem a nós e nós para os conhecermos a eles. Este ano também recebo 11 alunos de 1º ano e, como é óbvio, estou desejosa de os conhecer.
Se por um lado é um ano extremamente trabalhoso, por outro é lindo vê-los desabrochar para tudo ao longo do ano. Desejo de todo o coração que este seja um ano maravilhoso para o teu irmão e o início de uma caminhada que o leve sempre em direcção à felicidade e ao sucesso.
Um grande beijinho com muita amizade e um obrigada especial pelas tuas palavras tão amorosas
De A-lupa-de-alguem a 4 de Setembro de 2008 às 00:04
Como são bonitos os teus textos! Até parecia que estavas a falar de mim, pois também eu tinha essas crenças. Esta leitura fez-me voltar ao passado e também fiquei cheia de saudades! Uma das diferenças em relação á minha infância é que a mim diziam-me que eu tinha sido trazida pelo sardinheiro e sempre que o Sr. ia lá numa motinha vender o peixe eu ia espreitar se vinha algum bebé...que inocência !
De daplanicie a 4 de Setembro de 2008 às 16:36
Obrigada pelas tuas palavras. E que saibamos sempre conservar este gostinho doce da saudade dos nossos tempos de crianças.
Beijinhos
De cuidandodemim a 4 de Setembro de 2008 às 12:46
Este texto fez-me bater mais forte o coração e vir uma lagrimazita ao olho...
Que saudades de ser criança, de ter a inocência de acreditar em tudo e ao mesmo tempo ter a capacidade de sonhar sem limites...
Já há algum tempo que não visitava o teu cantinho. Gostei.
Bjns!
De daplanicie a 4 de Setembro de 2008 às 16:34
De vez em quando vem aquela onda nostálgica que nos faz ficar um pouco tristes pela constatação de que os tempos que recordamos com saudade nunca mais voltarão. O importante é não deixarmos que se prolongue demais...
Beijinho e obrigada pela visita e comentário
De v. a 9 de Setembro de 2008 às 12:03
Muito lindo o texto!! Ai está a grande maravilha de ser criança. De tão inocentes que somos acreditamos em tudo o que vemos ou em tudo o que nos dizem. Hoje já não podemos ser essas crianças de outrora, mas a lembrança é tão forte que fica para sempre guardada e quando a recordamos vem-nos sempre uma lágrima. É tão bom as vezes poder ser criança e deixar-se levar pelo mundo da fantasia, onde os bons vencem sempre os maus!!

Beijinhos
De daplanicie a 9 de Setembro de 2008 às 14:53
Era mesmo bom que pelo menos isso fosse verdade, que os bons vencessem sempre...
Obrigada pela visita. Beijinho
De Alfa a 14 de Setembro de 2008 às 04:02
Que delícia de post.è tão ser crinçaa e ter o poder de acrditar.A minha filha acredita que eu falo com os bonecos dela, que tenho poderes mágicos para acender as luzes e eu espero que ela guarde alguma da magia que li neste post nas suas recordações de infãncia

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds