Terça-feira, 16 de Setembro de 2008

Mais uma...

Estado despede professora durante licença de maternidade


"No momento em que o primeiro-ministro José Sócrates anunciava novos incentivos à maternidade, o Ministério das Finanças divulgava uma circular que limita o direito das mulheres a renovar contratos a prazo durante o período de gozo da licença de maternidade, denuncia o Jornal de Notícias esta sexta-feira.

A circular do Governo contraria o incentivo à maternidade, pelo menos, num caso em que o contrato de trabalho de uma funcionária foi recusado em período de licença de parto.

O jornal conta a história de uma professora contratada há oito anos, tantos quantos adiou o sonho de ser mãe. Julgando-se protegida pelas novas medidas do Governo, decidiu engravidar. O filho tem agora dois meses; ela usufrui, actualmente, do segundo dos cinco meses de licença de maternidade a que tem direito. Mas a situação, afinal, é incompatível. Resultado: perdeu o lugar na escola onde havia sido colocada.

«Se quisesse trabalhar, teria de renunciar à licença de maternidade. Para ficar com o meu filho, fiquei sem a colocação», explica numa carta que endereçou ao grupo parlamentar do CDS-PP."

 

 

E agora alguém que me diga que isto é uma coisa normal num estado democrático que garanta os direitos dos seus cidadãos!!

 

 

 

 

publicado por daplanicie às 08:33

link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De cuidandodemim a 16 de Setembro de 2008 às 11:57
Situação ingrata e degradante... Assim não há motivação para trabalhar que resista!
Bjns!
De guiga a 16 de Setembro de 2008 às 15:44
Mas ninguém disse que estavamos perante um Governo normal. Eu nunca achei isso!
Eu acho é que, com a quantidade de pessoas formadas que existem, com a quantidade de oferta de mão-de-obra, eles querem lá saber de direitos das pessoas, de licenças de maternidade... Há que trabalhar e mais nada, senão há quem esteja na fila, a espumar-se por um emprego!
É a realidade mundial!
*.*
De blogando-me1 a 17 de Setembro de 2008 às 07:55
E cada vez vamos ficar pior. Ele é a passagem para as Câmaras, que mais tarde ou mais cedo nos vão pôr a cuidar dos jardins.... Enfim...
Até ali, se querias pedir uma licença sem vencimento, tudo bem, agora pedes e estas sujeita a ir para a rua. Afinal que raio de garantias temos?
Despedem professores e depois o que acontece? Professoras de Francês a dar teatro, professoras de Inglês a dar Português, Ârea de projecto, formação civica e direcção de turma.... E se as crianças não gostam da professora? Vão ser obrigados a passar uma manhã inteira com ela, que é o que está a acontecer com o meu filho neste momento. Onde iremos parar...
Bjs fofos
De letras a 17 de Setembro de 2008 às 12:38
É de facto cada vez mais triste viver num país assim..enfim.Há-que ter fé em que tudo se irá resolver!
De Isa a 17 de Setembro de 2008 às 15:08
olá, vim deixar um beijinho
De Mamã Gansa a 19 de Setembro de 2008 às 02:37
revoltante!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds