Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

Câmara lenta

Não sei se é apenas a forma como me recordo das coisas (afinal, já foi há tanto tempo) mas parece que o tempo não manteve a mesma "passada" desde os meus tempos de infância e juventude.

Talvez seja apenas impressão minha ou desvarios da minha mente mas, quando eu era criança parece que tudo acontecia em câmara lenta. O tempo demorava infinidades a passar. Cada dia parecia um mês e cada mês parecia um ano e o dia de "ficar grande", que eu aguardava tão ansiosamente, parecia nunca mais chegar.

Depois, à medida que fui ficando adulta o tempo foi acelerando, foi passando cada vez mais rápido, de tal forma que, há 1 ano ou 2 casei, há meia dúzia de meses nasceram os primeiros filhos e, a semana passada, nasceu o filhote mais novinho. E eu nem dei por isso!

E olho à minha volta e os meus filhos mais velhos são dois adultos perfeitamente autónomos que já não precisam dos pais e o mais novo, já com 13 anos, revela também uma enorme autonomia e independência. Mais 5 ou 6 anos e também ele sai do ninho a caminho da universidade, deixando-o mais frio e mais vazio.

Já pensei em escrever uma carta de reclamação onde exigiria de volta os anos mais preciosos da minha vida, em que a casa estava sempre cheia de vida e movimento mas ainda não fiz. Unicamente por não saber a quem a endereçar.

Senhores cientistas, lanço um apelo sentido: não haverá uma forma de inverter a velocidade do tempo fazendo com que abrande o seu galopar veloz? Aguardo ansiosamente uma resposta mas não demorem demais porque me parece que no próximo mês já andarei toda engelhadinha, curvada e agarrada a uma bengala enquanto os meus bisnetos saltitam à minha volta.

publicado por daplanicie às 20:28

link do post | comentar | favorito
|
28 comentários:
De Em Fá Sustenido a 16 de Outubro de 2008 às 22:27
É verdade , parece que quanto mais crescemos , mais o tempo passa . E passa rápido. Acho que corremos e não há necessidade .
Tenho saudades de ser pequenina.

Beijinho *
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:22
Também tenho muitas saudades de ser pequenina!
Beijinhos
De inoutyou a 16 de Outubro de 2008 às 22:32
Cara Luz,

Como eu estou de acordo consigo...Ainda ontem rapaz namoradoiro, e hoje, avô de 2 netos (casal)

Como o tempo voou...e tantos planos por concretizar...

Cumpts
Alex
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:25
Então, certamente ainda está a tempo de concretizar, senão todos, pelo menos alguns! Força!
Cumprimentos
De copiaperfeita a 16 de Outubro de 2008 às 23:03
Pois é o tempo passa e nós nem os apercebemos, e quando damos por ele estamos a preencher o requerimento para a aposentação.
um beijinho
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:33
Ai, amiga, a mim que já trabalhei 23 anos com a ajudinha da senhora ministra da educação e do senhor primeiro ministro, ainda me faltam mais 21... nem me fales nisso!!
Beijinhos
De Sorriso ツ a 17 de Outubro de 2008 às 15:25
Isso é bem verdade.
Ainda ontem estava ansiosa por fazer 18 anos. Hoje já tenho 26 e desconfio que amanhã, com 65 anos estarei a gozar a reforma (se até lá o país não falir por completo, lol) e a levar os meus netos à escola...
"Ó tempo, volta para trás... "
Beijinhos e bom fim de semana :)
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:35
Agora imagina eu que já tenho uma filha que tem mais um ano que tu...Tou mesmo cotaaa! :-)
Beijinhos
De guiga a 17 de Outubro de 2008 às 16:43
Sinto o mesmo! E tenho ainda 27! Quase 28! E o tempo voaaaaaaaaa...
Vou de férias!
Até dia 24!
Beijos *.*
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:39
E eu já tenho uma filha que é da tua idade! Ai, como estou velhota... :-)
Boas férias, aproveita bem cada dia.
Beijinhos e cá te espero
De blogando-me1 a 17 de Outubro de 2008 às 16:45
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:40
Obrigada pelo miminho, amiga. Beijinhos
De Júlia a 17 de Outubro de 2008 às 18:09
Pois é amiga, o modo como percepcionamos o tempo varia muito, depende da idade e das nossas ocupações. Mas o sentido da passagem do tempo é-nos dado mais pelo crescimento de filhos e netos do que pelas mudanças que se vão operando em nós, desde que encaremos a velhice como uma coisa natural, sem dramas.
Bom, mas deixemos este assunto e venho desejar-te um bom fim de semana. Aproveito também para te sugerir que passes pelo meu Gombozino porque tenho lá uma poesia de Vinicius de Moraes que acho muito engraçada para os mais pequenos. Esta e outras poesias de autores brasileiros foram editados num pequeno livro destinado às crianças e que me foi enviado por uma net-amiga de S. Paulo.
Beijinhos
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:51
E parece que o tempo não chegará nunca para realizarmos tantos sonhos adiados. Sempre pensei que quando me aposentasse, o que deveria acontecer daqui a 10 anos, seria a altura de viajar e conhecer novos países. Como tenho que agradecer a este governo ter que trabalhar mais 21, se lá chegar, certamente já não terei pachorra para tal.
Beijinhos
De sandra a 18 de Outubro de 2008 às 17:50
So tu!! Lembraste de cada uma hhihh Eu ainda vivo em casa dos meus pais, mas ja sinto isso, os anos passam a correr, a minha idade aumenta rapido demais e eu ainda tenho tanto que fazer. Antes vivia ansiosa pelo natal e meu aniversario que nunca chegava ...agora é logo a seguir. Acho que é porque estamos mais ocupadas do que quando eramos pequeninas e tudo passa rapido.

beijinhos
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:52
Ainda tens muito anos à tua frente...aproveita-os bem, amiga!
Beijinhos
De umbreveolhar a 19 de Outubro de 2008 às 03:05
O " tempo é o tempo que o tempo tem", mas é um facto aquilo que dizes. Parece que passa muito de pressa mas é como dantes. Nos tempos de infância tudo parece maior, até as casas. e O tempo não foge à regra. Desejo-te um bom fim de semana com tudo de bom,
Carlos Alberto
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:55
Mas parece que foge e que não teremos tempo para fazer nada do que sonhámos...
Cumprimentos e um bom resto de semana
De cuidandodemim a 19 de Outubro de 2008 às 21:29
Por vezes os meus pensamentos voltam ao passado e parece-me que ainda ontem saltitava pelo jardim a caçar insectos e a fazer bolos de lama e afinal quando regresso ao presente trabalho num hospital e cuido de pessoas doentes...
Bjns!
De daplanicie a 22 de Outubro de 2008 às 21:57
E que profissão tão nobre! Deves sentir uma enorme satisfação pessoal. O tempo de criança voou mas agora és útil a quem de ti precisa e isso é fantástico.
Beijinho

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds