Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

Anúncios natalícios

Já começou o tormento! Refiro-me, neste caso, à publicidade natalícia com que somos bombardeados num apelo constante e insistente ao consumismo!

Pois é, mais uma volta em redor do Sol está quase concluída e olha, já não tarda muito a chegar outro Natal. E é completamente enlouquecidas, que a maioria das famílias portuguesas se atira de cabeça nas suas compras, onde gastam invariavelmente mais do que podem, para terem mais do que precisam, em nome de uma tradição que cada vez mais perde o significado que deveria ter.

Para mim, a palavra Natal sempre trouxe à mente a azáfama da cozinha, com a família reunida em alegria e paz, à espera da ceia tardia, enquanto se vai jogando às cartas, ao Monopólio ou simplesmente conversando. Conversas recheadas de risos e da boa disposição que sentimos quando estamos em paz connosco e com o mundo inteiro, apenas porque estamos rodeados das pessoas que mais amamos na vida.

Por isso me custa que quando se ouve a expressão "Natal é quando um homem quiser", haja sempre alguém que responde  "Isso não, que a carteira não aguentava!". Parece que há pessoas que apenas vêem o lado materialista duma época tão especial. Esquecem-se que o Natal não são as prendas. O que faz o Natal somos nós, junto da nossa família.

Por isso, para estar de acordo com o espírito dos tais anúncios, também eu venho apelar ao consumismo natalício...Consumam Amor, calor familiar, alegria, paz e também a boa comida e doces que esta época tem para oferecer! E deixem o dinheiro na carteira que se avizinham tempo difíceis...

tags:
publicado por daplanicie às 08:09

link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De letras a 19 de Novembro de 2008 às 12:45
Eu este ano so dou as prendas de Natal necessárias:
atenção, companhia, programas divertidos e docinhos feitos por mim:D

Assim sim, mostro como gosto das pessoas:D
De daplanicie a 20 de Novembro de 2008 às 12:34
E assim devíamos todos fazer. Acho que o filhote não ia gostar muito mas era o ideal... :-)
Beijinhos
De guiga a 19 de Novembro de 2008 às 16:04
Já avisei o meu J., que tem olho para prendas caras, que este ano são LEMBRANCINHAS NATALÍCIAS! Nada de exceder! Vamos lá ver se o consigo controlar! LOL

MAs, concordo contigo. Fui educada a ter o essencial. E fui feliz assim! Hoje em dia assusto-me com o consumismo desenfreado! :S
*.*
De daplanicie a 20 de Novembro de 2008 às 12:36
Quando temos posses e dinehiro não é problema, acho bem que se gaste em presentes e até em extravagâncias para agradar a todos. O que me causa incómodo é que muita gente passa dificuldades nos tempos a seguir ao natal apenas porque desperdiçou em presentes caríssimos.
beijinhos
De A-lupa-de-alguem a 19 de Novembro de 2008 às 21:22
Olá. Como deves imaginar no local onde trabalho todos os dias ouço queixas de falta de dinheiro, de estar tudo muito caro, de ter de tirar artigos porque o dinheiro não chegou para tudo. Enfim, mas quando ouve a promoção dos brinquedos vi muitos carrinhos cheios de coisas supérfluas , vi clientes quase a brigarem pelo mesmo artigo. Muitas vezes esquecemo-nos do verdadeiro sentido do natal, não é?
Beijinhos
De daplanicie a 20 de Novembro de 2008 às 12:44
É verdade, tens toda a razão! Parece que as pessoas, quanto mais dificuldades têm mais se esforçam por mostrar que não têm nenhumas. E é aqui que entra o exagero...
Beijinho
De blogando-me1 a 19 de Novembro de 2008 às 21:46
Pois é amiga, cada vez mais qualquer data de festividade se torna num consumismo exagerado. Mas o Natal excede todas as expectativas. Quantas vezes chegam a Janeiro sem um euro no bolso, pois quiseram fazer figura bonita perante os amigos e depois......
Cá em casa, é com conta peso e medida, vai haver sim muito amor, muito carinho e muita coisinha doce.

Bjs fofos
De daplanicie a 20 de Novembro de 2008 às 12:40
E tudo isso que disseste é que faz o verdadeiro espírito de Natal!
Beijinhos
De cigana a 19 de Novembro de 2008 às 23:58
Concordo contigo. O Natal transformou-se num pesadelo de montes de presentes e multidões desenfreadas. Perdeu todo o sentido. Por isso, quando se diz que "Natal é quando um homem quiser", eu respondo que eu é que não aguentava tanta festança e ostentação!
De daplanicie a 20 de Novembro de 2008 às 12:49
Há pessoas que parecem mesmo enlouquecer nesta época! É uma coisa impressionante! Compram por comprar, sem conta, peso e medida. O pior é em Janeiro...LOL

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds