Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

Opinião de uma advogada

          "Já que muitos jornalistas e comentadores defendem e compreendem o modelo proposto para a avaliação dos docentes, estranho que, por analogia, não o apliquem a outras profissões (médicos, enfermeiros, juízes, etc.). Se é suposto compreenderem o que está em causa e as virtualidades deste modelo, vamos imaginar a sua aplicação a uma outra profissão, os médicos.
            A carreira seria dividida em duas: médico titular (a que apenas um terço dos profissionais poderia aspirar) e médico.  
            A avaliação seria feita pelos pares e pelo director de serviços. Assim, o médico titular teria de assistir a três sessões de consultas, por ano, dos seus subordinados, verificar o diagnóstico, tratamento e prescrição de todos os pacientes observados. Avaliaria também um portefólio com o registo de todos os doentes a cargo do médico a avaliar, com todos os planos de acção, tratamentos e respectiva análise relativa aos pacientes.
            O médico teria de estabelecer, anualmente os seus objectivos: doentes a tratar, a curar, etc. A morte de qualquer paciente, ainda que por razões alheias à acção médica, seria penalizadora para o clínico, bem como todos os casos de insucesso na cura, ainda que grande parte dos doentes sofresse de doença incurável, ou terminal. Seriam avaliados da mesma forma todos os clínicos, quer a sua especialidade fosse oncologia, nefrologia ou cirurgia estética...
            Poder-se-ia estabelecer a analogia completa, mas penso que os nossos "especialistas" na área da educação não terão dificuldade em levar o exercício até ao fim.
            A questão é saber se consideram aceitável o modelo? Caso a resposta seja afirmativa, então porque não aplicar o mesmo, tão virtuoso, a todas as profissões? Será?"
 
 
P.S. - Recebi este artigo de opinião por mail , desconhecendo a sua autora.
 

publicado por daplanicie às 12:48

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Circo de horrores

Para mim, desde sempre, a Áustria encontra-se associada ao filme "Música no coração", que é o meu filme preferido de entre as centenas que já vi até hoje. Não conseguia ouvir o nome do país sem me vir logo à ideia a imagem magnífica da noviça Maria, brilhantemente interpretada por Julie Andrews , a rodopiar no alto da montanha, de braços abertos enquanto cantava aquela música inconfundível The hills are alive with the sound of music ...". Que imagem belíssima!

Mas, há um tempo, uma notícia veio ensombrar esta associação de ideias e essa notícia foi o sequestro de oito anos de Natacha Kampush , em 2006, após ter desaparecido no dia 2 de Maio de 1998 a caminho da escola, com apenas 10 anos de idade. Nos últimos oito anos tinha vivido fechada numa cave de doze metros quadrados, à mercê do seu alegado raptor, Wolfgang Priklopil , um técnico de comunicações de 44 anos, que acabou por se suicidar antes de ser capturado.

A minha imagem romanceada de paraíso, onde a vida deveria decorrer perfeita e sem sobressaltos, não se encaixava no horror que era aquela história que, se tivesse sido dum filme, eu apelidaria de pouco provável.

Agora, com a notícia ontem divulgada sobre um pai austríaco que manteve prisioneira a própria filha durante 24 anos, na cave da sua casa, mantendo com ela uma relação incestuosa da qual resultaram 7 filhos, caiu definitivamente por terra este desejo secreto que sempre tive de um dia, vir a conhecer finalmente os locais onde foram filmadas as minhas cenas preferidas.

Como é óbvio não tomo o todo pelas partes e não vou pensar que todos os austríacos fazem parte de uma espécie de circo de horrores. Não é isso. Mas, não sei bem explicar porquê, desfez-se o encanto.

Poderia dizer que são comportamentos animalescos mas não quero ser injusta pois não me parece que os animais pudessem ter atitudes tão aberrantes e inexplicáveis.



publicado por daplanicie às 19:03

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

Desacordo ortográfico

Já ouvi as mais diversas opiniões sobre o acordo ortográfico de que tanto se tem falado ultimamente. Ouvi vozes que falavam a favor e ouvi quem falasse contra e todos apresentavam os mais variados argumentos para tentarem "puxar a brasa à sua sardinha". Como é óbvio também tenho a minha opinião formada e, como utilizadora assídua da Língua Portuguesa há já 44 anos e "ensinadora" da mesma há  22, sou completamente contra este novo acordo que nos querem impingir e que, na minha modesta e humilde opinião, não tem pés nem cabeça.

Mas será que alguém me pode explicar porque é que temos que começar a escrever brasileiro em vez de português? Mas afinal fomos nós que lhes transmitimos a nossa Língua há mais de 500 anos ou são eles que nos querem ensinar agora?

Para mim as palavras transmitem ideias, sentimentos e sensações e a mim até me dá a ideia que húmido sem h nem dá aquela sensação de frescura e que acção sem o c fica meio fraca, sem atitude... Parece-me que o baptizado sem o p perde a "finura" que a palavra faz lembrar. Como estes exemplos, muitos outros. Não gosto de pensar que sou retrógrada nem impermeável às mudanças. Que estou de tal modo antiquada que qualquer novidade me arrepia mas é que me parece mesmo que este  (des)acordo ortográfico não tem sentido nenhum.

publicado por daplanicie às 17:45

link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Sábado, 26 de Abril de 2008

Feliz Aniversário, Filho

É incrível olhar para ti e ver os nossos sonhos a realizar-se! Tu és a expressão de tudo o que realmente queríamos e de todo o amor que existe em nós.

Às vezes penso em quando tudo isto começou, contigo pequeno e indefeso nos meus braços, e de como era maravilhoso festejar os teus aniversários com as festinhas que planeávamos juntos. Cada ano que passa é como se estivéssemos vencendo mais uma etapa das nossas vidas.

Hoje vejo como o tempo passou rápido, tu cresceste e tornaste-te num homem. Lembra-te que a vida é assim, segue sempre em frente, nunca volta atrás e, por isso, é necessário aproveitarmos bem cada momento que ela nos dá.

O meu maior desejo é que os teus caminhos sejam sempre percorridos sem quedas; que o sucesso esteja sempre presente na luz que te ilumina; que os teus objectivos, sejam eles profissionais ou afectivos, se realizem sempre; que os teus amigos sejam sempre grandes amigos, que te amparem sempre que precises. Desejo que os ramos da árvore da vida que plantas agora, te dê frutos dos quais te possas orgulhar.

 De tudo o que poderia dizer-te hoje, acredito que muitas coisas já sabes. O que mais quero é que sejas realmente muito feliz e que tenhas sempre tudo o que necessites para correr atrás dos teus sonhos.

Espero que hoje seja mais um grande dia na tua vida e desejo que a felicidade invada o teu coração e a esperança faça sempre parte da tua vida, impulsionando-a para a frente. Sabes que podes sempre contar connosco e que estaremos sempre ao teu lado.

Filho, é com todo o AMOR te desejo...

 

publicado por daplanicie às 09:41

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

25 de Abril

 

Abril ontem, hoje e sempre...

publicado por daplanicie às 10:58

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Famílias numerosas

Estava a assistir ontem a uma pequena reportagem sobre famílias numerosas, onde era apresentada um casal de 37 anos que tem 7 (sim, sete) filhos, todos rapazes, dos quais o mais velho tem apenas 9 anos.

É claro que todos conhecemos uma ou outra família com mais do que um ou dois filhos. Eu própria tenho três filhos e muitas vezes já tenho ouvido expressões de espanto pela minha "proeza". Num mundo em que cada vez se preza mais a família reduzida fazendo muitos casais a opção de terem apenas um filho para lhe "poderem dar tudo o que quiser" é sempre de realçar estas pessoas, de quem só posso dizer que são extremamente corajosas.

Nos dias que correm em que o custo de vida não pára de aumentar, em que os perigos e a violência se tornaram verdadeiramente assustadores e em que a estabilidade dos empregos é cada vez menor (para mencionar apenas alguns dos aspectos) é mesmo um acto de coragem decidir ter tantos filhos. E, em muitos casos, a diferença de idades é tão pequena que, caso queiram ir todos para a universidade, certamente nunca lá juntarão menos de três ou quatro o que me parece um feito considerável, conseguir manter todos a frequentar o ensino superior tal o preço das propinas actualmente.

Confesso que também gostaria de ter tido mais um ou dois filhos mas, pesando os prós e os contras, acabámos por desistir. No entanto, deixo aqui a minha admiração por estes heróis que não hesitam perante nada na concretização do sonho de uma casa cheia de crianças. 

publicado por daplanicie às 17:27

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Dia Mundial da Terra

Comemora-se hoje o Dia Mundial da Terra. É ridículo que sendo habitantes de um planeta que integra todo um sistema, durante 365 dias por ano, apenas um deles lhe seja anualmente consagrado, a título de mero descargo de consciência.

O que, desde logo, realça o pouco apreço em que, de facto, temos o planeta em que vivemos. Muitos dos problemas com que nos confrontamos resultam da falta de espírito colectivo que, supostamente, deveria ser uma consequência directa do desenvolvimento. Não é!

Ao contrário, a sociedade globalizada de que nos reclamamos parte integrante, estimula e instiga o liberalismo desenfreado e o egoísmo sem limites. Em absoluto desrespeito pela nossa geração e pelas gerações futuras, esquecendo-se muitas vezes que, a esta, pertencem os nossos próprios filhos. Como parecem distantes as ideias humanistas da década de sessenta do século passado!

publicado por daplanicie às 12:38

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Iémen

Há coisas tão chocantes que duvidaríamos da sua veracidade se não assistíssemos às imagens reais dos acontecimentos pelos meios de comunicação social. Neste caso, estou a referir-me concretamente ao caso de uma menina de 8 anos, no Iémen, que pediu o divórcio do seu marido de 30 anos que, para além de abusar dela sexualmente, ainda a agredia fisicamente.

Segundo noticiado, a menina Nojoud Mohammed Ali conseguiu fugir do marido, apanhou um táxi sozinha e foi até o escritório do juiz. No tribunal, Nojoud disse que havia assinado o contrato de casamento dois meses e meio antes, mas acreditava que permaneceria na casa de seus pais até os 18 anos. O ex-marido, Faez Ali Thameur, disse que o casamento havia sido consumado, mas negou as acusações de que batia em Nojoud.  Os activistas dos direitos da Criança estiveram presentes durante a sessão em Tribunal a fim de chamar a atenção para os milhares de casos idênticos que se passam no país mas, infelizmente, pouco mais podem fazer.

Para nós, que vivemos no mundo ocidental e longe destes países com leis aberrantes é-nos difícil imaginar tal situação. Mas a realidade é que o caso desta menina a quem foi roubada a inocência e a infância, não é único antes pelo contrário.

publicado por daplanicie às 12:25

link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Domingo, 20 de Abril de 2008

Último adeus

A colega Zélia despediu-se deste mundo. Finalmente a doença venceu a guerra que há anos travavam onde ela se revelou sempre uma pessoa com fé e esperança num futuro melhor, livre do espectro duma ausência de futuro. A despedida final foi no Sábado, um dia triste e cinzento como ficam os corações dos que a amam. A chuva marcou presença, misturada com as lágrimas dos que choravam a sua partida e nunca a esquecerão.

Deixa, assim, os filhos ainda tão jovens e essa foi certamente a sua maior preocupação, ao ver que não conseguia lutar mais. A dor deles prolongar-se-à no tempo pois a partida prematura de alguém, ainda mais sendo a mãe, deixa sempre marcas terríveis.

É verdade que ela partiu mas a sua memória permanecerá inalterada em todos os que com ela lidaram. Que Deus guarde junto a si a sua alma e lhe dê o descanso que tanto merece.

publicado por daplanicie às 19:05

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 19 de Abril de 2008

Mais um...

publicado por daplanicie às 09:10

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds