Sábado, 31 de Maio de 2008

A evolução do roubo

tags:
publicado por daplanicie às 14:04

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Notícias e...noticiazinhas

Há notícias e notícias, assim como há pessoas boas e boas pessoas, pessoas de boa índole e de muito má índole, pessoas oportunistas e oportunistas disfarçados de íntegros, enfim … há de TUDO e disso não tenho dúvida!
Mas lá que as notícias se vão fazendo de algum tipo de excepcionalidades, disso também não tenho dúvida. Provavelmente até devo acrescentar que os órgãos de comunicação social são negócios (negar o ócio) como outros quaisquer.
Spots publicitários que têm de ter alguns conteúdos que chamem a atenção das pessoas e correspondam às suas expectativas sazonais ou permanentes; formas de entretenimento baratas e acessíveis. A verdade é que não acrescenta grande mal ao mundo que o que se divulgue e se torne acontecimento seja da ordem do “fait-divers”.
Faz-se em grande aquilo que nós fazemos com o nosso círculo de amigos: comentamos a vida dos outros, emitimos juízos de valor, damos conselhos com ar douto, pregamos sermões e falamos de moda, do desporto, das condições de vida, de política, do estado do tempo e de mais umas coisitas … cheios de convicções ou meramente para fazer conversa e encher incómodos espaços vazios.
Feliz ou infelizmente a vida das gentes é pejada de banalidades. Raramente acontece qualquer coisa digna de nota, raramente se experimenta acontecimentos que a sequência dos dias não devolva ao tamanho real: poucochinho.
Vai daí os coitados dos órgãos de comunicação social "esmifram-se" na descoberta do que é novo ou pelo menos diferente. Vai daí na cata da excepcionalidade improvável dimensionam-se fatias de vida, mesmo que mesquinhas e pequeninas, como se fossem parcelas imensas.
Os resultados umas vezes são interessantes, outras surpreendentes, outras tornam-se aterrorizadores, outras são quase cómicos, mas muitas vezes de um atabalhoamento aflitivo e de uma parolice divertida, do estilo da forma de estar dos Novos Ricos – fazer as coisas em grande não tanto para benefício próprio, ou por sentido estético, mas para dar nas vistas aos “vizinhos” aos “amigos” etc, etc …
A lógica implícita nisto de vender notícias, é que os consumidores têm de fazer o trabalho de casa: distinguir o trigo do joio e como adulto que se é, há que ter a capacidade crítica para perceber que o que é dito, são apenas palavras, chavões, frases, opiniões, modos de ver que valem o que valem e que são o que são.
Mas o problema é que, os que têm de repor a proporção das coisas ditas e vistas vêem-se gregos. Não fica fácil explicar por exemplo que...

Os jovens não são na sua esmagadora maioria devassos, drogados e com vidas sexuais intensas;  

Os pais que têm duas horas inteiras por dia para os filhos (depois de oito horas de trabalho, duas de transporte, sete de sono, uma de higiene pessoal, outra para comer, e mais três para todos os outros afazeres) são excelentes e esforçados porque dão o que têm;
Não se fica anoréctico por não querer ser gordo;

Gostar de crianças não torna os homens e as mulheres pedófilos e também mas agora pela negativa … nem tudo o luz é oiro, ai não não!
Mas … vai-se tentando fazer o tal jogo de cintura entre o banal e o excepcional … assim meio termo … se é que me faço entender!!

publicado por daplanicie às 08:41

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

Tarefa terminada

 

Estou morta p'ra vida! Desde que fui seleccionada para classificadora das Provas de Aferição de Língua Portuguesa que o cansaço se tem vindo a acumular. Ser a avaliadora de 60 provas, que dão um enorme trabalhão a classificar devido à extensão e rigor dos critérios, não é fácil, isso posso garantir. A responsabilidade é grande e a sobrecarga de trabalho é ainda maior. Tem havido dias em que trabalho mais de 10 horas seguidas e, francamente, parece-me que não aguentava nem mais um dia assim!

Felizmente, hoje terminei a tarefa com a ajuda da minha colega, que é um amor de pessoa e se ofereceu logo para dar uma "mãozinha" (obrigada, Magui!!). Mas a estafa é tal que nem me permitiu usufruir da agradável sensação de satisfação do dever cumprido. Até mesmo este post escrito à pressa me saiu um bocado desenxabido. Espero francamente que venham por aí melhores dias!

 

 

tags:
publicado por daplanicie às 20:24

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Livro de autógrafos

De repente, ali estava ele. Bem no fundo da gaveta, misturado com postais de aniversário, cartas de amor, recadinhos passados nas aulas quando era suposto estarmos a ouvir o professor e muitas outras recordações que sou completamente incapaz de deitar fora. Era deitar para o lixo parte de mim, do que fui, e isso não consigo fazer.

Era o meu livro de autógrafos! Há anos que não lhe pegava e fiquei ali, embevecida a ler pequenas mas sentidas dedicatórias de colegas e amigos cuja amizade, jurávamos, ía ser para toda a vida. É triste dizer isto mas, ao ler alguns dos nomes desse livro, nem sequer os consegui associar a um rosto, completamente envoltos em brumas que não consegui desvanecer da minha  memória. De qualquer forma foi muito bom folheá-lo e reler o que nas suas páginas estava escrito.

Realmente, os livros de autógrafos eram uma coisa mesmo especial! Recebi o meu no dia 7 de Abril de 1974, no dia em que fiz 10 anos e o primeiro autógrafo que lá tenho é o da minha professora da escola primária, andava eu no 4º ano. Dizia "Seguindo sempre por caminho recto, do longe se faz perto. Um grande beijinho da tua professora Adrilete". Talvez na altura nem tenha entendido bem o significado de uma frase tão profunda mas a verdade é que, ao longo da vida, tenho tentado sempre segui-la.

Seguem-se depois dedicatórias de amigas e amigos, enchendo páginas e páginas de sentimentos puros e sinceros como só o são as amizades infantis/juvenis.

Algumas são apenas simples rimas quase forçadas, outras comentários engraçados, outras reflexões mais sérias mas todas, todas cheias de significado. É que embora já não me consiga recordar de algumas pessoas pois já passaram 34 anos, a verdade é que na altura foram importantes para mim, o suficiente para lhes pedir o seu autógrafo.

É que eu ainda sou do tempo em que os autógrafos se pediam aos amigos e pessoas que tinham significado para nós e não a jogadores de futebol e cantores que, por grande favor (e se calhar com vontade de mandar os fãs dar uma volta...) lá rabiscam o seu nome em qualquer papelinho.

 

tags:
publicado por daplanicie às 16:43

link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Oh S. Pedro!

Há poucas coisas que me deixem tão macambúzia como um dia de chuva. É claro que sei perfeitamente que ela faz falta, que é de vital importância, que a seca é uma coisa terrível que se reflecte em todos os campos da nossa vida mas, tenham santa paciência...detesto-a solenemente!

Quando me levanto, de manhã, abro a persiana e vejo mais um dia cinzento e chuvoso em que se vê imediatemente que o sol nem sequer irá dar um arzinho da sua graça, fico logo irritada, com uma neura que me torna perfeitamente insuportável.

A acrescer a este ódio fatal ainda se junta o facto de a Primavera ser a minha estação do ano preferida! Como eu gosto de ouvir os passarinhos cantar e olhar o céu azul, sem nuvens que o toldem, e sentir o calorzinho na pele!

Pois este ano parece que o S. Pedro está a fazer de propósito! É que podia perfeitamente estar frescote e não conseguirmos largar os casacos, mas os dias não serem chuvosos. Podia ser apenas uma questão de temperaturas baixas. Mas não. É frio e chuva com fartura e, francamente, estou mesmo saturada disto! Alguém sabe o e-mail do santinho para enviar reclamações? Agradeço que me informem, se for caso disso...

tags:
publicado por daplanicie às 17:10

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

Estupidez humana

Há pessoas que têm realmente uma enorme capacidade de nos surpreender...pela negativa. Não sei se só acontece comigo mas, algumas vezes, quando conheço pessoas novas  sobre as quais fico expectante relativamente à sua personalidade, acabo por ficar decepcionada pois muitas vezes revelam-se pessoas vazias, ocas, como se não tivessem nada dentro da cabecinha.

Muitas vezes fico mesmo pasmada com as conversas totós que saem de algumas pessoas de quem esperava muito mais. Pessoas com quem é difícil manter uma conversa minimamente interessante ou porque têm um discurso circular e utópico ou porque só sabem falar dos maridinhos e dos filhinhos e, francamente, acho isso altamente frustrante.

Nessas alturas ocorre-me uma frase de Einstein que é realmente demonstrativa da sua inteligência e apurado sentido de humor:

 

"Duas coisas são infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao Universo, ainda não adquiri a certeza absoluta." 

publicado por daplanicie às 08:59

link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Maio de 2008

Dia de Corpo de Deus

Hoje é um "dia santo", o que é diferente de ser um  "dia feriado".  Os dias santos são do foro canónico enquanto os feriados pertencem ao foro civil. Dias como o de amanhã já são muito poucos, apenas o 1º de Janeiro, Dia de Santa Maria, Mãe de Deus; a Sexta-feira Santa, antes do Domingo de Páscoa; a Festa do Corpo de Deus, sempre a uma 5º-feira; a Assunção da Virgem Santa Maria, a 15 de Agosto; o Dia de Todos os Santos, a 1 de Novembro; a Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, a 8 de Dezembro, e no preciso mês, o Natal do Senhor, a 25.

A festa de amanhã é o Corpo de Deus, uma solenidade que começou a ser celebrada há mais de  sete séculos e meio, em 1246, na cidade belga de Liège, tendo sido alargada universalmente pelo Papa Urbano IV através da bula "Transitus", em 1264, dotando-a com Missa e ofício próprios.

Terá chegado a Portugal provavelmente nos finais  do séc. XIII e tomou a denominação de Festa do Corpo de Deus, embora o mistério e a festa da Eucaristia seja o Corpo de Cristo. Esta exultação popular da Euraristia é manifestada no 60º dia após a Páscoa e forçosamente numa 5ª-feira, fazendo assim a união íntima com a última Ceia, de Quinta-feira Santa. 

 

Fonte: agência ecclesia 

publicado por daplanicie às 08:14

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Provas de Aferição...de quê?

Terminou hoje o tormento causado pelo "fantasma" das Provas de Aferição de 4º e 6º anos. Crianças à beira de um ataque de nervos e professores cansados de tanto stress chegaram finalmente ao dia em que podem agora seguir normalmente até ao final do ano lectivo.

As opiniões são contraditórias, tanto entre docentes como entre encarregados de educação. Uns são contra, outros a favor e cada um arranja as explicações que entende para justificar a sua opinião.

A maioria dos pais (senão a totalidade), segundo o que ouvi na minha escola já que os meus alunos eram dos "pobres" que prestaram as ditas provas, acha que são desnecessárias e que enervam os miúdos numa idade em que ainda dispensavam bem passar por esta experiência. E é essa também a minha opinião. Parece-me que, nesta idade, ainda não conseguem gerir os nervos que sentem pela prestação da prova nas condições em que é realizada (são outros professores que não os seus que vão vigiar as provas) e, assim, aparecem os maiores disparates que não correspondem nem de perto nem de longe àquilo que sabem fazer.

É claro que me refiro aos meus alunos, cada um sabe dos seus. É que hoje depois da prova, em conversa com os alunos enquanto me diziam o que tinham feito ou deixado de fazer, ouvi comentários do género "Eu sabia aquilo mas depois pus mal" ou "Aquele exercício era muito parecido com alguns que fizemos na aula mas estava tão nervosa que me perdi".

Foi de tal maneira que tenho um aluno que, para encontrar o perímetro de um quadrado, coisa que fazem "com uma perna às costas" desde o 3º ano, somou apenas 2 dos lados, vá-se lá saber porquê! E depois dava palmadas na própria cabeça para se castigar quando, em conversa com os outros, se apercebeu do que tinha feito. E isto é apenas um pequeno exemplo pois até um dos meus melhores alunos, que raramente erra qualquer cálculo ou questão de raciocínio lógico-matemático, afirmou na prova que a difrença entre 23x17 e 23x18 é...UM!! Valha-me o Senhor Santo Cristo dos Milagres!!

Bem, como depois do leite entornado já não adianta lamentarmo-nos e eu estou de consciência tranquila de que fiz o melhor que podia, aguardamos agora os resultados desta avaliação dos alunos (e professores).

publicado por daplanicie às 16:44

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

Alvoroço na escola!

Usando uma frase da minha avó (que Deus a tenha em descanso)  "Há cada coisa que parecem duas"! A semana passada, na minha escola, houve um acontecimento que fez a vila ficar em estado de sítio. Passo a contar...Chego de manhã e deparo-me com os pais de um aluno meu, exaltadíssimos, que esbracejavam e, mesmo ao longe, via-se perfeitamente que estavam fora de si.

Se fossem pessoas habitualmente calmas tinha ficado logo alarmada, mas como são useiros e vezeiros em cenas de "faca e alguidar" chegando inclusive a ameaçar uma das nossas auxiliares de morte apenas porque, tendo o menino na cantina atirado com o prato da sopa para cima da senhora, ela lhe disse que, como castigo, não comeria sobremesa, não fiquei muito preocupada.

Mas quando chego lá ao pé a notícia que me davam deixou-me meio atarantada. Segundo eles, o filho e outro aluno meu tinham sido quase raptados no dia anterior por um homem misterioso que queria saber onde eles moravam e lhes tinha dado, inclusive, rebuçados.

Nem sequer me vou alongar sobre o facto de fazermos imensas acções de sensibilização aos alunos para nunca se aproximarem de pesssoas estranhas... É claro que fiquei preocupada! Qualquer adulto consciente ficaria, penso eu!

Deram-nos a matrícula do carro, a cor, a descrição do homem e do que tinha vestido e a GNR foi contactada. Falei com os meninos (um de cada vez) e a história mantinha-se, salvo algumas inconsistências que poderiam dever-se a terem ficado nervosos com o acontecido. Veio o guarda e eles muito encantados da vida com a atenção de que estavam a ser alvo.

Bem, para abreviar a coisa vou apenas acrescentar que, depois de um dia inteiro de desassossego e de muito falarmos com eles, lá se descaíram que tinha sido tudo uma patranha inventada. O que nem um nem outro conseguiu explicar é porquê.

Também ainda não conseguimos entender como é que dois alunos que para as matérias leccionadas têm tão pouca inteligência, conseguiram inventar  este enredo cinematográfico demonstrando uma imaginação sem limites!

 

 

P.S.-Ah, é verdade, na vila anda tudo preocupadíssimo porque anda por lá um homem que quer roubar os meninos!!

tags:
publicado por daplanicie às 09:09

link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Sábado, 17 de Maio de 2008

Bênção das Fitas

Passam anos a estudar, cheios de sonhos e de esperança. Pensam com ansiedade no dia em que irão acabar o curso para logo começarem a trabalhar e deixarem de depender dos pais. No entanto, a dura realidade do actual mercado de trabalho faz-lhes adiar o futuro.

Nesse momento, duas hipóteses se lhes deparam. Ou continuam a aguardar (sabe-se lá durante quanto tempo...) o emprego com que sonharam e para o qual se prepararam, continuando em casa dos pais e adiando o sua ânsia de independência. Ou então, arregaçam as mangas e deitam mão ao que aparecer porque a vida é dura e não se avistam perspectivas de melhorar.

Pelo que tenho ouvido ultimamente, são cada vez mais os jovens licenciados que se dedicam a actividades tão variadas como empregados de mesa, balconistas, vendedores imobiliários e até pedreiros. Como é óbvio nenhuma profissão é indigna quando desempenhada com honestidade mas, convenhamos, não foi propriamente para isso que se prepararam. Para esses empregos não necessitavam de tanto investimento nem de tanto esforço intelectual.

Vem este meu post a propósito da Bênção das Fitas, este fim de semana, em Lisboa onde, no meio de milhares de jovens sonhadores se encontra a minha querida "nora". Desejo sinceramente que a sua área, (Design Gráfico de Publicidade), não seja das que se encontram sobrelotadas e a rebentar pelas costuras.

Como te escrevi na fita, deixa os teus sonhos ganharem asas e voar para conseguires chegar bem longe. Se há pessoas que o merecem, tu, minha querida Alex, és certamente uma delas. Já sabes que a tua "pseudo-mãe" te adora! Passa um dia muito feliz e aproveita bem cada minuto.

 

 

tags:
publicado por daplanicie às 09:17

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds