Sábado, 14 de Julho de 2007

Veneno da alma

Os ciumentos não precisam de motivo para ter ciúme. São ciumentos porque são. O ciúme é um monstro que a si mesmo se gera e de si mesmo nasce. (Shakespeare)

Existem duas espécies de ciúme: o normal e o doentio. O normal revela carinho e cuidado e representa aquela pitadinha saudável que faz bem a uma relação porque não deixa que as pessoas estagnem fazendo com que zelem pelo que é "seu". É uma procura da troca que deve haver entre pessoas que se amam. O doentio, como o próprio nome indica, arrasa a pessoa. É um sentimento possessivo, agressivo, baseado na insegurança e no medo e os que se deixam levar por ele destroem a si e aos outros.

Há pessoas que, sendo muito ciumentas, sabem controlar-se mas o ciume doentio, além de denotar um desequilíbrio, reflecte-se também nos outros, que são controlados e importunados a todo o instante. Faz com que se criem e alimentem fantasias, impedindo que o objecto do ciúme que é normalmente a pessoa amada, progrida mantendo a sua individualidade.

Quem se deixa dominar por esse sentimento envenena a própria vida pois o seu modo de pensar está baseado numa concepção distorcida do que verdadeiramente deve ser o amor. Trata-se, no fundo, de um complexo de inferioridade camuflado que leva a pessoa a sofrer demais e a fazer o outro sofrer também. Corre sempre o risco de perder a pessoa amada porque o massacra e anula. Tanto o agride, seja com gestos, palavras ou atitudes, que este, cansado e revoltado, reage e se liberta desse jugo. Não aguenta a insegurança em que vive pois nunca sabe o que esperar ou quando surgirá mais um ataque.

Tudo isto com a agravante de que o ciumento doentio é tremendamente infeliz e vive angustiado, imaginando traições que, na realidade, não existem.

Termino com um provérbio brasileiro que ilustra bem o que acabei de referir:   " Da vida, o amor é o mel. Do amor, o ciúme é o fel."

tags:
publicado por daplanicie às 10:26

link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De raio a 14 de Julho de 2007 às 15:22
... contudo não acredito que o ciumento o seja propositadamente ... creio que será causada por reflexos de uma infancia menos feliz ... ou de uma educação deficiente ... algo que só uma ajuda em termos psicologicos poderá resolver...
SAudações
Raio de Trovoada Seca
De daplanicie a 16 de Julho de 2007 às 16:36
Também me parece que o ciúme compulsivo não pode ser controlado porque é uma doença psicológica e, como tal, de difícil tratamento. Cumprimentos
De Um cara muito ciumento a 16 de Agosto de 2007 às 16:14
Bem é a primeira vez que escrevo pois até então não percebia que tinha ciúmes compulsivo. Realmente minhas características checam com os sintomas de ciúmes obscessivo. Atualmente tenho passado por algumas experiências um tanto quanto traumáticas, de criar personagens junto a pessoa com quem estou. A todo momento tenho a sensação de estar sendo traído, de que ela esteja com alguém ou confabulando por estar com alguém. Checo todos os dias seus telefonemas para certificar de que não esteja marcando nada. Estou desgastando a vida dela e a minha. O simples fato dela receber amigos minhas mãos tornam-se trêmulas, uma raiva inexplicável parte do meu interior e volto a ela de maneira invasiva e agressiva denegrindo sua moral. Sei que ela gosta de mim ou melhor tenho a certeza, ela é muito linda e me faz muito bem. Mas um grande lance disso foi que há algum tempo fui traído por ela, que já não sinto mais confiança, sei que ela mudou, mas acho que isso ficou marcado em meu coração e hoje me tornei uma pessoa insegura e totalmente com medo de perdê-la. Sei que hoje ela está comigo e um dos critérios estabelecidos para continuar foi esquecer o passado. Essa foi uma promessa que eu fiz, mas não consigo, já fiquei na epoca do frio muito tempo do lado de fora de seu apartamento para certificar que ela não receberia alguém. Eu amo muito, sei que podiamos ser muito felizes, pois temos tudo que precisamos principalmente um ao outro, mas eu a sufoco, sufoco intensamente que ela está perdendo o entusiasmo pelo nosso relacionamento.
De daplanicie a 20 de Agosto de 2007 às 09:09
O reconhecimento do facto é, se assim o desejar, o primeiro passo para arrepiar caminho e seguir noutra direcção. Acredite que não há nenhuma relação que sobreviva a ciúmes doentios. Desejo que tudo corra pelo melhor e agradeço a visita e o comentário. Cumprimentos
De dadmm a 28 de Janeiro de 2008 às 11:23
Seu post é minha realidade, sou vítima constante de meu marido que já me arranjou diversos amantes, sem eu nunca ter tido nenhum, já fiz de tudo para provar que sou fiel, simplesmente não sei mais o que fazer, tudo é motivo para ele imaginar situações absurdas.... não sei mais como lidar com isso e sofro muito, pois nunca o traí, fui criada para ser de um homem só e cada vez que estas situações acontecem ele me insulta, fere minha honra e carater. Eu ainda o amo muito, mas minha vida anda um inferno...acho que se houver mais uma crise....eu desisto.!!!!!! Como lidar com isso????

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds