Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

Idade do armário

Recordo-me como se fosse ontem a excitação imensa que se apoderava de mim e do meu irmão quando o meu pai decidia qual era o dia em que iríamos de férias. A partir daí e até à data marcada eu rezava para que o tempo corresse bem rápido tal era a ânsia da partida. A minha mãe, com a sua organização habitual, fazia listas infindas de tudo o que era necessário levar e, quando chegava o grande dia ( melhor dizendo...a grande madrugada porque para o meu pai, viagens boas são as que se fazem saindo de casa às cinco da mnhã), depois de uma noite em que mal pregávamos olho, lá se metia a tralha toda no carro (tralha essa que mais parecia uma mudança de casa do que umas simples férias de 15 diazitos) e lá partíamos cheios de alegria.

Desde que saíamos até que chegávamos aborrecíamos o meu pai até ao máximo que ele podia suportar, perguntando constantemente quanto tempo faltava para chegarmos.

E porquê este post saudosista? Porque há pouco, ao dizer ao meu filho mais novo (o único que ainda nos acompanha) que íamos passar o fim de semana ao Porto, o rapazinho reagiu como se eu lhe tivesse dito que o ia mandar para um colégio interno na Suiça, tal foi o rol de reclamações e lamúrias que tive que aguentar. E os amigos? Como é que ele podia brincar com os amigos se nós insistíamos em que ele nos acompanhasse? Sim, porque ele é perfeitamente capaz de ficar em casa sozinho enquanto nós vamos! Uma pessoa que apenas estivesse a ouvir pensaria que o rapaz tem, no mínimo uns 16 anos. Mas não...tem 12. E é um castigo cada vez que decidimos ir passar nem que seja um fim de semana fora, vá-se lá saber porquê.

É óbvio que eu entendo que ele prefira brincar com os amigos do que sair com os pais mas a verdade é que nós vamos e voltamos e os amigos cá estão prontos para a brincadeira e, muitos deles talvez roídos de inveja dos passeios que ele dá...contrariado.

E vêm-me à ideia as palavras do meu pai, quando assiste a este género de diálogos entre nós e o nosso pré-adolescente. Diz ele, com a sabedoria própria da idade, que o que dantes eram dificuldade demais são agora facilidades exageradas. E parece-me que é mesmo disso que se trata!!

publicado por daplanicie às 16:01

link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De estoriasdaminhaterra a 18 de Julho de 2007 às 16:40
Não resisto a comentar o post... Devo ser alguma aberração porque sempre fiz férias com os meus pais ( até o ano passado) e sempre de cara alegre e pronta para o passeio. Dou graças por ter conhecido tanto graças aos meus pais, mas pronto lá diz o ditado, Deus dá nozes a quem não tem dentes... Não desespere...
De daplanicie a 19 de Julho de 2007 às 14:24
Não desespero porque sei que daqui a uns anitos ele vai ter saudades destes passeios que fazemos agora. Mas às vezes dá-me vontade de lhe dar umas boas palmadas! :-)
De drink a 18 de Julho de 2007 às 20:11
Cá eu ainda ador ir de férias com a minha famelga.
Os meus pais também leva a casa toda às costas quando saiem dizem que "é para não faltar nada" (coisa que ate me irrita) por um lado concordo, por outro nem por isso! Mas pronto!

Ainda a bem pouco tempo programamos um acampamento com a família toda, pais, tios, primos, avos, tudo do quanto há.

O rapaz hade um dia arrepender-se de ter resmungado tanto, e hade querer e não ter..

Bjinho
De daplanicie a 19 de Julho de 2007 às 14:25
Também fiz campismo uns anos com a família inteira e era fantástico. Ai, que saudades!! Beijinho
De Pat a 19 de Julho de 2007 às 00:06
Vai ter muitas saudades...vai ter saudades até do ter que ir contrariado...de quando as coisas eram fáceis e o universo pequeno!De quando era um sufoco quando nos diziam que íamos estar fora durante x dias e nos parecia ser um ano...e vamos a pensar no que os outros se vão divertir enquanto estivermos ausentes e na "seca" que vai ser!O ser humano não devia ser tão desprovido de sentido de oportunidade...e esse é um dos nossos maiores problemas!Porque não temos sentido de oportunidade para aproveitar enquanto podemos, para valorizar momentos, para compreender que pode de facto haver tempo para tudo, para todos.E hoje em dia não só se "cresce" mais rápido como a ingenuidade própria da idade tem os dias contados!Hoje tem que ir obrigado...amanhã está a escrever num blog sobre quando queria ficar a brincar e não podia porque tinha que ir não sei para onde dias sem fim, está a escrever porque afinal não foi nada mau e melhor teria sido se tivesse aproveitado tudo com a clara consciência de que nada dura para sempre!
De daplanicie a 19 de Julho de 2007 às 14:29
Obrigada pelo teu comentário, minha querida filha, que me mostra que já estás a ter saudades dos tempos em que íamos de férias para Monte Gordo, com os avós e andava o avô a bater às portas dos quartos às 8 da manhã porque a essa hora é que a praia fazia bem aos meninos. :-) Também tenho saudades do tempo em que era mãe de um bebé e de dois pré-adolescentes que me moiam o juízo porque queriam ficar em casa.
De Nettwerk van Helsing a 19 de Julho de 2007 às 02:16
Bom... eu agora confesso que fiquei algo preocupado. É que, agora, sempre que os meus pais me falam em passear para um lado qualquer, eu até que começo a torcer o nariz e a pensar que ficava melhor em casa, a cuidar das plantas, e do pássaro, e a ter a casa por minha conta... e eu até que gosto de passear (a CP tem lucrado a valer com a minha pessoa)!...

Cumprimentos.
De daplanicie a 19 de Julho de 2007 às 14:32
Pois, eu até entendo. Mas se queres um conselho de quem está "deste lado", de vez em quando finge que te apetece imenso fazer uns programinhas com os cotas e podes ter a certeza de que fazes 2 pessoas muito felizes...ou até 3 quem sabe. Cumprimentos e obrigada pelo comentário :-)
De Lua de Sol a 19 de Julho de 2007 às 06:27
Gostei tanto do post ... Fez-me lembrar as férias com a minha avó até ao Porto e a Trás-os-Montes! Agora, ainda vou, com o marido e os 3 rebentos, mas não sabe ao mesmo de ser arrastada pela avózinha !
Os miúdos agora começam cada vez mais cedo a afirmarem-se, apesar de saírem cada vez mais tarde da casa dos pais! Parece uma contradição, não é?!
Mas ele que vá arrastado que até disso terá saudades, um dia daqui a muitos dias! Ainda bem que os meus não têm discernimento suficiente para me atormentar com coisas dessas, só a mais velhinha (que também ainda não sabe ler!) e essa está naquela fase em que adora passear-se connosco por todo o planeta, ainda que só a tenhamos levado a Espanha, eheh !
De daplanicie a 19 de Julho de 2007 às 14:33
Ah sim, não me importa que refile. Vai e torna a ir! LOL É que ele no fim acaba por gostar porque tentamos sempre fazer programas que o divirtam. É só a contestação própria da idade.
De Milena a 19 de Julho de 2007 às 11:25
Bom dia!
Este teu post, ilustra um pouco o que se passa na minha casa. Quando queremos saír a algum lado que não seja da conveniência deles, bom é sempre um filme... é a má disposição, é o não queremos ir, que seca, queremos ficar em casa, etc... às vezes depois ainda reconhecem até foi fixe, mas antes têm de fazer mil dificuldades... pois nosso tempo era tudo bem mais simples, mas também não tinhamos tantas facililidades como eles têm hoje, até para jantar ou almoçar fora muitas vezes para eles é um frete, enfim, tento combater isso, senão qualquer dia o espirito de familia não existe...
Bjs
De daplanicie a 19 de Julho de 2007 às 14:35
Acho que se deve passar o mesmo em todas as casas que tenham miúdos nestas idades. Haja paciência! :-) Beijinho
De nofimdoarcoiris a 19 de Julho de 2007 às 12:08
Se te dá algum consolo, eu também tenho o mesmo problema. Sempre que vamos de férias é um suplício porque nós gostamos de fazer praia, mas também de conhecer em termos culturais os locais para onde vamos. Quanto à minha filha, férias significa praia e piscina, e de preferência não ter de andar muito.
Antes de ir para algum lado preparo um roteiro com o que há para ver nas proximidade. É quando ela começa a fazer cara "feia" pois imagina logo o que vai ter de andar a pé, a seca que vai ser ver museus e monumentos. Todos os anos a ameaço que se é para andar "enjoada" o melhor é ficar com os tios ou com a avó. Aí ela cala-se, porque no fundo ela até gosta das nossas viagens, só que está na idade da contestação.
Um dia vai de certeza recordar-se com saudade dos bons passeios que fizemos. Temos inclusivé um caderninho (o nosso diário das viagens) onde contamos o nosso dia-a-dia, o que vemos, as nossas experiências e até algumas aventuras engraçadas.
Beijinhos e muita paciência
De daplanicie a 19 de Julho de 2007 às 14:36
Pois é, estes miúdos às vezes parece que reclamam só pelo prazer da contestação. Realmente a paciência é fundamental. Beijinhos :-)
De flor_incognita a 19 de Julho de 2007 às 19:20
Eu confesso que até eu ,quando marcamos alguma coisa...fico num frenezim danado e enquanto não chegar a hora...ando em pulgas!E a minha filhota...essa então parece stressada enquanto não passa o tempo!VENHAM AS FÉRIAS!
beijo
De daplanicie a 23 de Julho de 2007 às 16:50
Isso é porque andamos fartas da rotina e desejosas de mudar de horizontes. :-) Beijo

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds