Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Tempo

O tempo parece voar! Parece que ainda ontem terminou um ano lectivo e já outro espreita à porta, prestes a iniciar-se. O ano dos professores começa quando o das outras pessoas está quase a terminar e o início é sempre um tempo de stress, em que temos novos alunos para conhecer, planificações para fazer, a sala para organizar, elaborar os projectos a realizar ao longo do ano com a turma, organizar reuniões de pais...um sem fim de coisas. Este ano, contrariamente aos anteriores (e já são muitos), não sinto a vontade de começar. Muito pelo contrário, há uma angústia inexplicável quando penso que Setembro está a chegar e com ele um mundo de coisas novas.

Neste momento a sensação que tenho é a de que nem sequer tive férias, a de que é impossível já ter passado quase um mês desde que terminei o ano escolar. Sinto-me nervosa e ansiosa e não são sentimentos agradáveis, neste contexto.

Toda a nossa vida é guiada em função do tempo: tempo para dedicar à família e aos amigos, tempo para dedicar à profissão, tempo para dedicar à casa e, muitas vezes, falta o tempo precioso que devíamos dedicar a nós próprios. Às vezes tenho a sensação de que o tempo não chega, de que é impossível fazer tudo aquilo a que me proponho. Ainda estamos a terminar algo e já o nosso pensamento voa planeando a próxima tarefa ou actividade e, assim, nesta corrida que é comum à maioria de nós, esquecemo-nos por vezes de parar e apreciar as coisas boas que a vida tem para nos oferecer.

Talvez a culpa seja nossa porque permitimos que o tempo se assenhore de nós, que seja o nosso dono e nos comande, fazendo com que toda a nossa vida gire em seu redor: das 24 horas do dia que vão formando as semanas e os meses, que se agrupam formando os anos. Anos e anos que compõem a nossa vida e que se repetem praticamente iguais.

Talvez o melhor mesmo seja aproveitar o nosso tempo voador da melhor forma possível, sem esquecer de dar valor às coisas que realmente são importantes na nossa vida.

tags:
publicado por daplanicie às 10:37

link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De paisagemviva2 a 23 de Agosto de 2007 às 11:54
Olá Deplanicie,
pois esse é um facto com o qual nos deparamos no dia a dia e nada podemos fazer contra, 24 h não chegam, para nós tempo? nem vale a pena pensar, mas convém sempre arranjar um pouco dessas 24 h para distrair e desanuviar. Eu comecei por tirar a TV da cozinha e o jantar tornou-se num momento de convivio para a familia muito agradável e compensador. O resto fui conseguindo gradualmente, geralmente roubando umas horas de sono. Coragem pois o ciclo faz parte da vida e entretanto vai pensando mais nas coisas boas, temos trabalho, familia e dinheiro para comer!!!
Além disso estás a contribuir para a formação dos humanos do futuro!!! ;)
Bjs
De daplanicie a 24 de Agosto de 2007 às 09:43
É claro que tens razão, temos muitas coisas boas por que dar graças o pior é não podermos usufruir delas como deveríamos. Obrigada pelas palavras de alento. Um beijinho
De nofimdoarcoiris a 23 de Agosto de 2007 às 13:45
O tempo voa, é verdade! Setembro já está a chegar e as aulas a reiniciarem-se. Não sou professora mas Enc de Educação (e mãe), e já comecei a sentir o stress do início das aulas. E a preocupação constante sobre o novo ano lectivo pois, apesar de ter em casa uma óptima aluna e que parece saber o quer da vida, fico sempre apreensiva quando penso: "em que tipo de turma vai estar ela inserida neste ano?". É que tem sido este o grande problema para mim. Turmas enormes, com alunos desinteressados e mal-educados, que não aproveitam e que prejudicam os colegas que querem e gostam de aprender.
Bjs
De daplanicie a 24 de Agosto de 2007 às 09:46
Agora imagina a angústia de quem tem que estar permanentemente à frente dessas turmas, com um programa para cumprir, com resultados para mostrar, querendo fazer o melhor possível e sem o conseguir...Bjs
De guiga a 23 de Agosto de 2007 às 15:25
Como concordo contigo...
*.*
De daplanicie a 24 de Agosto de 2007 às 09:47
Obrigada, amiga. Bj
De Teia a 23 de Agosto de 2007 às 18:00
Ai amiga, como eu compreendo a tua angústia e a partilho!!! Amanhã, julgo eu, já saberemos o veredicto final. No entanto, e isto curiosamente porque é o contrário do que eu costumo ser, não me sinto nada optimista... Mas olha, temos é que continuar a fazer umas pandegazitas, de vez em quando, que é pró pessoal se animar!!! Bjs :-)
De daplanicie a 24 de Agosto de 2007 às 09:50
Continuo a ter uma réstea de esperança até prova real em contrário e isto apenas porque não consigo aceitar que vou perder a minha companheira de viagens e de almoço. Sim, porque se perder é mesmo só isso porque a amiga é para sempre. Beijos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds