Terça-feira, 4 de Setembro de 2007

A estrela de Joana

É este o título de um livro escrito por um ex-inspector da PJ, Pereira Cristóvão, onde relata o interior da investigação que fez parar o país há 3 anos pelo horror que suscitou em todos os que ouviam as notícias. Trata-se do caso da menina que foi morta pela mãe e pelo tio, no dia 12 de Setembro de 2004.

Com este livro, segundo o autor, pretendeu acabar de vez com o mito de que a menina teria sido raptada visto ser possível que, pelo horror dos actos de que a mãe e o tio são acusados, haja pessoas que não consigam acreditar em tal.

Este ex-inspector decidiu sair de vez da sua actividade profissional no dia em que ele e vários colegas, devido às acusações de agressões por parte da mãe da menina, terem sido sujeitos a interrogatórios e acareações como se de reles criminosos se tratassem.

Com muito sentimento, refere que foi o caso mais difícil da sua carreira de 17 anos ao serviço da Polícia Judiciária. As declarações prestadas pelo tio da menina brutalmente assassinada foram pormenorizadas, ao ponto de se deter a explicar como tinha tido sérias dificuldades durante o esquartejamento da sobrinha, em certas articulações. Diz Pereira Cristóvão que se percebia claramente que ele estava empenhado no que estava a dizer.

Durante as investigações, as pessoas que privavam com a família descreveram a menina como sendo precocemente adulta, que raramente falava e não brincava. Na busca à residência, o que mais o chocou foi encontrar um coração em cartolina feito pela Joana que dizia "Amo-te Mãe". Mesmo um investigador, por muito duro que seja e que esteja habituado aos horrores de um homicídio , sente-se afectado por uma coisa destas.

Não consigo conceber o que leva alguém a cometer actos desta selvajaria e sei que nunca o vou conseguir por mais que me esforce. Como poderemos classificar seres desta natureza como sendo humanos? Nem sequer animais lhes podemos chamar porque até estes cuidam das crias com desvelo!

 Ao ler a reportagem sobre o lançamento do livro e as últimas palavras do seu autor "Os polícias também choram", só me vinham à cabeça as palavras de um poema que aprendi na escola primária e que ainda hoje sei de cor porque me tocou muito: " Que quem já é pecador, sofra tormentos, enfim. Mas as crianças, Senhor, porque lhes dais tanta dor, porque padecem assim?!"

publicado por daplanicie às 15:34

link do post | comentar | favorito
|
20 comentários:
De flor_incognita a 5 de Setembro de 2007 às 09:07
Olá...ainda não comprei o livro...não sei se o vou comprar, pois apesar de querer saber o que se passou também tenho receio pelo que poderei ler...acho deveras horrível o que aconteceu...não somente pela brutalidade dos factos , mas também pelo facto de quem cometeu o crime ser mãe e tio respectivamente...não consigo compreender como uma mãe faz ou permite fazer uma coisa daquelas...é horrível...ainda por cima aquela criançinha gostava dela...pobre menina!...Haveria de ser alguém tão doce!Eu quando penso naquela história que os inspectores poderiam ter agredido a mãe da criança...só consigo pensar...pena eles não lhe terem deixado uma marca para toda a vida, para ela se lembrar sempre do que fez!É simplesmente horrível, terrível o que ela fez!!!Socorro , como é que há gente assim?????
Beijo
De daplanicie a 5 de Setembro de 2007 às 10:53
Apenas podemos concluir que debaixo de uma aparência normal todo o tipo de aberrações se pode esconder! Sinceramente, no caso dos polícias eu não tinha resistido a dar-lhe uma bela "coça" e é por isso que, em casos destes, não posso deixar de ser a favor da pena de morte.
Beijinho
De Paulo Matos a 7 de Setembro de 2007 às 00:15
Olá.
Acabei de encomendar o livro pela net e estou muito curioso para o ler , mas pela introdução do blog já estou a imaginar o fim , e esperamos que o caso da praia da luz não seja uma semelhança.
Porque não uma lei em Portugal para a PENA CAPITAL?
Cumprimentos
Paulo Matos
De ana matias a 16 de Setembro de 2007 às 15:17
podia me dizer em que site mandou vir o seu livro ? obrigado
De daplanicie a 17 de Setembro de 2007 às 08:28
Sou completamente a favor dessa lei se aplicada a casos como estes. Infelizmente parece-me que estamos mais perto de serem libertados criminosos do que castigados.
Obrigada pela visita e comentário.
Cumprimentos
De lili tome a 8 de Setembro de 2007 às 22:21
primeiro quero dar os parabens ao senhor pereira cistovao pela sua coragem em escrever o que se passou .gostaria de perceber o porque destes homens terem sidos acusados de baterem nessa criatura que infelizmente foi um dia a pessoam que deu a luz uma crianca pois mae nao lhe posso chamar mae dá amor e carinho cuida e proteje nao mata nem deixa que nada aconteca ao seu filho.tenho muita pena nao haver pena de morte nestes casos pois talvez assim nao houve-se tanta violencia contra criancas tb tenho pena que os insp da p.j nao tenham marcado essa criatura e seu irmao para toda a vida parabens mais uma vez a vos que deus os ajude nesta luta
De daplanicie a 17 de Setembro de 2007 às 08:32
Se fosse eu a tê-los à minha frente parece-me que não resistiria...
Concordo com o que diz sobre ser mãe. Não podemos considerar esta pessoa como mãe pois ela apenas a deu à luz. No resto é apenas uma aberração da natureza.
Obrigada pela visita e comentário.
Cumprimentos
De ana matias a 16 de Setembro de 2007 às 15:16
ola. eu gostria de comprar o livro ms nao sei onde o encontrar na net?podiao me dizer. respondam obrigado
De daplanicie a 17 de Setembro de 2007 às 08:33
Eu comprei o meu numa livraria e não sei como encomendá-lo pela net. Talvez no site da FNAC já esteja disponível.
Volte sempre e obrigada
De Marisa Trindade a 26 de Outubro de 2007 às 10:57
aqui pode encontrar uma amiga minha comprou e nao houve problema.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

aqui pode encontrar uma amiga minha comprou e nao houve problema. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>http</A> :/ www.webboom.pt /
De paulomatos a 19 de Setembro de 2007 às 09:13
Olá Ana Matias
Vá ao site da Fnac e faça o seu pedido e em 24 horas após o pedido recebe em sua casa uma historia super interessante e emocionante.
Cumprimentos
Paulo Matos
De sofia a 22 de Setembro de 2007 às 22:35
eu já li o livro! ta muito giro, e gostei mas a certas partas que da para chorar só de pensar o que fizeram aquela menina! gosto muito do ex inspector da policia judiciaria parabéns !
De paulomatos a 23 de Setembro de 2007 às 11:49
Bom dia
E os homens tambem choram .
Cumprimentos
De Daniela Costa a 10 de Outubro de 2007 às 11:04
Bom dia.
Acabei ontem de ler o livro.Senti vontade de chorar em alguns momentos...mas a revolta que sentia cá dentro era ainda maior e a vontade era mesmo poder chegar ao pé da dita "mãe" e dizer-lhe q o que ela merecia era mesmo ficar "negra",por "dentro e por fora".Espero que Deus um dia faça mesmo justiça com essa mulher e os que a rodeavam.
Joana,foste mesmo uma heroína que nasceu e cresceu no sítio errado.Espero que continues a brilhar eternamente.
Sr. Cristóvão,parabéns pelo fantástico trabalho.Comoveu-me,fez-me compreender algumas coisas q n estava a perceber ao acompanhar o caso.Fez um trabalho fantástico.A Joana agradece-lhe,do fundo do coração e acredito que ela agora olha por isso.Foram os verdadeiros pais que ela nunca teve.Ela sabe disso. Obrigada principalmente por nos ajudar a perceber que os polícias se dedicam de alma e coração aos seus casos.Infelismente não é essa a imagem que frequentemente nos transmitem.Foi um grande polícia, mas acima de tudo foi um GRANDE HOMEM.Obrigada também aos seus colegas.
De daplanicie a 10 de Outubro de 2007 às 12:53
Obrigada pelo seu comentário. Estou certa de que este ex-polícia ia gostar muito das suas palavras.
Cumprimentos e volte sempre
De Anónimo a 17 de Outubro de 2007 às 11:45
Li o livro "Estrela de Joana" no fim de semana passado. Queria deixar uma mensagem de agradecimento ao Dr. Paulo Pereira Cristovão que fez o "favor" de nos esclarecer como chegou à confissão dos 2 criminosos.... Depois de ler este livro fiquei ainda mais desiludida com a raça humana...

Obrigada Dr. Paulo Pereira Cristóvão
De alel a 20 de Outubro de 2007 às 17:33
Ola...eu já li o livro melhor tou quase a acabar de ler e aconcelho toda a gente a ler para saber realmente o que se passou para não ficar na ignorância...e já agora parabens ao autro porque fez bem em contra o que se passou na verdade.
Beijos
De Rita a 28 de Dezembro de 2007 às 13:43
Choca-me ainda acontecerem coisas destas

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds