Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

Racismo

Nunca em toda a minha vida fui uma pessoa racista! Afirmo-o convictamente e certa de que não estou a enfeitar a verdade ou a dizer o que não é só para ficar bem na "fotografia".

Quando andava no 7º ano de escolaridade e ainda não era tão frequente como hoje a diversidade racial no nosso país, colocaram na minha turma uma aluna indiana, filha de um médico que ali tinha sido colocado. Apesar deste facto e de a rapariga ser uma pessoa com um óptimo nível cultural não houve ninguém que quisesse sentar-se junto dela nas aulas e eu ofereci-me para tal. Não por ser uma madre Teresa de Calcutá a fazer uma caridade mas porque sempre fui muito comunicativa e estava curiosa para conhecer a nova colega, independentemente da cor da sua pele.

E sempre continuei assim ao longo da minha vida. Não acho que seja nada de extraordinário, o que acho extraordinário é que alguém discrimine outro ser humanos só porque é preto, amarelo, castanho ou vermelho. Na minha opinião, é esta panóplia de culturas diferentes que faz dos portugueses as pessoas que são e que, no geral, são pessoas calorosas e amigáveis com toda a gente.

No entanto, de há um tempo para cá tenho vindo a reconsiderar a minha posição e, longe de mim querer ferir susceptibilidades, mas resolvi escrever sobre algo que me incomoda de há longo tempo a esta parte. Refere-se esta minha reflexão ao povo de etnia cigana.

Peço desculpa se ofendo alguém, mas revolta-me sobremaneira ver a maneira elitista e privilegiada com que são tratadas pessoas que, na generalidade, não contribuem minimamente para o desenvolvimento do nosso país, antes pelo contrário.

Levanta-se uma pessoa todas as manhãs de madrugada para ir trabalhar e auferir um vencimento que é quase sempre vergonhosamente baixo para depois assistir à entrega dos cheques do rendimento mínimo a centenas e centenas de ciganos que outra ocupação não têm do que fazer filhos atrás uns dos outros.

E depois vive-se um clima de terror nos sítios que frequentam porque até as autoridades os receiam. É que quando se vive num meio pequeno como Beja, toda a gente se conhece e a ameaça frequente é "Olha que eu sei onde moras!".

Na minha profissão, é raro o ano em que não tenho alunos de etnia cigana e sempre me tenho esforçado por os tratar de igual forma que aos restantes alunos mas confesso que por vezes tal se torna difícil. Ainda hoje, e após uma ausência de 2 semanas porque o avô foi "operado à crista" ( dito pelos próprios...) apareceram os meus alunos ciganos muito contentes e prontos para perturbarem a aula com o seu constante desassossego, de quem foi criado em liberdade absoluta e encara a escola como uma prisão ( com um dia tão bonito lá fora, estar ali até é pecado, senhores) e não consegue estar sentado muito tempo.

Mas o pior foi no recreio. Houve pancada, pedrada e cabeça a sangrar mas não a deles, claro. Eles saem-se sempre bem das pelejas porque têm um corpanzil de 12 anos e os outros têm 8/9.

Depois, há pouco conta-me um colega que hoje, numa das escolas da cidade a que pertence o Bairro da Esperança (é a cova da moura cá do sítio...mas de ciganos), 2 alunos ciganos se tinham envolvido numa luta e foram separados por um auxiliar.

No momento seguinte um dos rapazolas ligou ao pai e menos de meia hora depois caiu-se na escola uma grupo enorme de ciganos enfurecidos que destruiu completamente o bar da escola. E, claro, se bem entraram, melhor saíram porque não há ninguém que lhes faça frente.

É revoltante a impunidade a que se assiste quando os envolvidos em agressões e outros crimes são pessoas dessa etnia, que parece estar acima da lei.

Tudo isto a somar a vários anos de histórias semelhantes e ao facto de, há 2 anos, ter visto o meu carro novinho todo riscado no capot apenas porque disse a um deles que a mim não me metiam medo e não admitia faltas de respeito fizeram de mim uma pessoa racista...mas apenas parcialmente.

tags:
publicado por daplanicie às 16:43

link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De TiBéu ( Isa) a 7 de Novembro de 2007 às 18:06
Adorei o teu post e concordo com ele plenamente. Muito bem visto e escrito, parabens pela coragem. Grande bj
De daplanicie a 7 de Novembro de 2007 às 19:09
Bem..eu confio que nenhum dos ciganos que mora por estas bandas tem internet. E se tiverem, tenho esperança de que não consigam descobrir quem eu sou!!

Beijinhos
De Rastr a 7 de Novembro de 2007 às 18:13
Eu também não sou racista... mas, para alguns até admito ser, mas... tanto sejam brancos ou pretos ou de qualquer raça, só temos é que nos respeitar uns aos outros e a isso chamo CIVISMO.
Mas tem que haver dos 2 lados esse civismo, o que por vezes não existe.
Tenho muitos amigos de raça negra e mesmo eles são os primeiros a admitir que, os "negros" na sua maioria é que são racistas e que jogam com isso quando não lhes agradam.
Um abraço
De daplanicie a 7 de Novembro de 2007 às 19:08
Por acaso também acho que as pessoas de raça negra nos olham sempre com desconfiança mas isso deve-se talvez à forma como por vezes são tratados.
Obrigada pela visita e pelo comentário. Espero que tenha gostado.
Cumprimentos
De A VER NAVIOS a 7 de Novembro de 2007 às 20:13
Está a tocar em temas tabu. Aqueles que defendem a igualdade de tratamento com essa gente, são aqueles que nunca lá chegaram perto, nem fazem conta de se chegarem.
Tem razão em tudo o que diz. Claro que haverá lá gente boa, como em todo o lado mas, percentualmente há uma maioria que só fala em integração para receberem subsídios, o resto é treta.
O resto faz-se através do medo, que sabem trasmitem, inclusivamente às autoridades policiais.
Compreende-se porque os polícias também têm um buraco ao fundo das costas.
J. Lopes
De impol a 7 de Novembro de 2007 às 20:18
Li com muita atenção e preocupação o que a minha amiga escreveu sobre o racismo. Eu sempre fui anti-racista, mesmo quando o termo ainda se não usava em Portugal. Mas eu sempre fui contra as pessoas que não querem trabalhar e vivem à custa dos outros. Esses deviam ser penalizados por isso e o que nós vemos é que é moda ser a favor dos ciganos, gente imprestável que só causa distúrbios e desacatos, nada contribuindo para a riqueza nacional, vendedores de droga e todos os epítetos negativos. Pois o que nós vemos é que uns Bacelares se insurgem contra as pessoas que não querem os ciganos por perto, todos os jornais os aplaudem e depois vem-se a verificar que estes ciganos tão protegidos pelos Governadores Civis são grandes importadores e distribuidores de droga .O Governo o que faz é dar-lhes cheques com o dinheiro que saca a quem trabalha.
Ainda há pouco o senhor Goucha recebeu no seu programa uma cigana de catorze anos que já tinha um filho, recebia o subsídio e estava ali a pedir ajuda.
E trabalhar, não?
Mas também há ciganos que trabalham. Honra lhes seja. Uma minoria trabalha como feirantes, uma actividade que se coaduna com o seu espírito nómada. O meu aplauso. E que incentivo lhes dá o Governo para que trabalhem? Manda-lhes a ASAE apreender as mercadorias por contrafacção. Que quer o Governo que eles interiorizem com estas acções? Que eles deviam era estar em casa muito quietinhos, a fazer filhos e a fumar, esperando calmamente o próximo cheque? Se eles nem sabem o que é a contrafacção.
E já agora por contrafacção: quando compramos uma calça de marca famosa aos ciganos por tuta e meia por acaso estamos a ser enganados? Claro que não.
E ainda mais por contrafacção: porque é que a ASAE não encontra as fábricas produtoras, fábricas que não saem do sítio onde estão, e encontram os vendedores que todos os dias mudam de lugar?
De Alfa a 8 de Novembro de 2007 às 00:20
Tenho muita pena que assim seja. Cresci perto deles e cheguei por algumas vezes a frequentar o acampamento ainda que por breves momentos.Eram bons vizinhos.Nunca tive razão de queixa.No ano passado eu dei aulas Num E.Prisional e um deles ofereceu-me uma flor artesanal feita por ele.Nunca tive razão de queixa.Mas sei que ás vezes em certos sítios assim é. Tenho pena porque até nutro um certo carinho por eles.Mas atitudes dssas não pode sair impunes como saem.6afy
De Migas a 8 de Novembro de 2007 às 00:33
Olá!
Grande coragem, sim senhora!
Eu no meu trabalho tambem contacto com alguns, mas até agora nunca tive nenhum problema. São educados, mas extremamente desconfiados. Mas em relação a auferirem rendimentos atrás de rendimentos estou contigo. Se nunca descontaram, como é que podem ter direito a eles? E depois ninguem lhos tira, porque ameaçam o pessoal da segurança social e partem o que estiver no caminho.
Basicamente é tudo deles. E nós temos que aguentar. Porque senão estamos a discriminar minorias e a ser racistas...
Beijo
De drink a 8 de Novembro de 2007 às 07:37
Estou completamente de acordo. Também não me considero racista. Mas também já à muito que me interrogo porque é que os ciganos podem receber sem trabalhar e os outros não. No entanto, também existem pessoas que não são ciganas, mas que se comportam de maneira igual, que só por terem muitos filhos, recebem sem trabalhar, parece que é uma espécie de bónus , quanto mais filhos, mais recebem!
Mas nem tudo é mau, e se existem ciganos maus, também existem ciganos extraordinários. Eu quando estava na primária tive um cigano na turma que era uma pessoa que apesar das suas tendências aciganadas, era uma pessoa espectacular .
Cada um tem o seu carácter , tal como nós, mas na maioria o seu comportamento advém da forma como se portam na "sua" sociedade.

Tenho uma amiga que esteve a estagiar para psicóloga , e trabalhou com ciganos. O objectivo era exactamente esse, perceber o porque de agirem assim, e tentar inseridos no mercado de trabalho (na minha opinião extremamente difícil ). Até entre eles há discussões , e lá no meio das reuniões, havia uma que disse: "as ciganas já nascem cansadas".
Eles só apareciam nessas mesmas reuniões porque era ameaçados constantemente que ficariam sem o rendimento.

O que está mal aqui não são só os ciganos, mas também atitude do governo.
De estoriasdaminhaterra a 8 de Novembro de 2007 às 12:24
Quando andava na faculdade estudei com um cigano. Eramos da mesma idade e só soube que era cigano um ano depois de o conhecer. Apesar de " espalha brasas" era trabalhador e bom aluno. Acabou o curso este ano. Discordo quando dizem que os poucos ciganos que trabalham são feirantes, não é verdade. Há ciganos que têm profissões comuns e que as exercem com perfeição. O caso dele e dos pais dele, apesar de cumprirem as tradições ciganas. Também não concordo quando se fala que nem sabem o que são " contrafacções". Sabem-no perfeitamente, tanto que só não fogem à ASAE se não tiverem tempo. Os ciganos são extremamente espertos e jogam de forma sábia com aquilo que pensamos deles.
No entanto, estou de acordo no que diz respeito a se juntarem em bandos e partirem tudo, em fazerem verdadeiras perseguições quando se julgam " atingidos" em algo. Não temos de lidar com isto, temos sim de os educar de forma eficaz. E educa-los de forma eficaz, para mim era cortar o rendimento, obrigar os garotos a irem à escola, nem que para isso fosse preciso " interna-los" e cultivar e respeitar as tradições da sua etnia. Mas claro, o facilitismo fala mais alto vezes de mais...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds