Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

Gato Fedorento

Ontem fartei-me de rir com um sketch do Gato Fedorento sobre as Juntas Médicas a que os professores são sujeitos e onde o resultado, independentemente da maleita que os lá leve, é invariavelmente "apto para o serviço".

Com muito humor, como é habitual neles, via-se o caso de um professor de trabalhos manuais a quem era negada a baixa apesar de não ter braços. Era-lhe dado o precioso conselho de que trabalhasse usando a boca. Outro ainda, era levado à Junta pelo filho, dentro de um caixão, pois tinha falecido há 3 semanas.

Enfim, uma forma leve mas nem por isso menos eficaz de alertar as pessoas para o que de grave se está a passar no nosso país relativamente às concessões de baixas a quem delas necessita, como se adoecêssemos de propósito e fosse por vontade própria que alguém fica incapacitado para trabalhar.

É verdade que há tempos atrás se verificaram abusos, mesmo a nível de atestados médicos falsos mas parece-me que há que ter um pouco de bom senso para conseguir discernir o que é realmente uma doença incapacitante e o que é manha de preguiçoso.

É preciso também ter em atenção que há doenças que podem ser incapacitantes para o exercício de certas funções, não o sendo para outras, consoante o cargo que desempenham.

Como para tudo na vida, é necessário bom senso e a capacidade (que muita gente não tem) de nos colocarmos na posição dos outros. É que ninguém está livre de lhe bater uma coisita destas à porta e se há coisa que nunca podemos dar como certa é a saúde.

publicado por daplanicie às 13:11

link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Júlia a 12 de Novembro de 2007 às 14:19
O que mais me intriga é a mudança que se deu a nível dos atestados e relatórios médicos. Antes eram inquestionáveis, agora, as juntas estão-se nas tintas para eles.
Todos temos conhecimento de casos em que os atestados eram passados e constituíam uma autêntica fraude porque os beneficiários deles não estavam doentes, mas antes, por especial favor de um qualquer médico amigo, podiam fazer uma viagem ou, simplesmente ficar em casa. Estou a falar no passado, mas não acontecerá ainda no presente para casos que não implicam juntas médicas?
Como sempre acontece nestes casos, acaba sempre por pagar o justo pelo pecador...
Beijinho
De daplanicie a 12 de Novembro de 2007 às 21:14
O que me parece é que existe uma enorme falta de sensibilidade da parte de quem se encontra a desempenhar essas funções. Tenhamos esperança de que algo mude brevemente.
beijinhos
De paisagemviva2 a 12 de Novembro de 2007 às 16:05
Eu acho que seria uma óptima forma de evitar que as pessoas fiquem inactivas muito cedo, atribuir-lhes funções de acordo com as capacidades físicas que possuem. Como dizes por vezes não podem desempenhar as funções habituais mas existi~rão outras que lhes possam atribuir.
Vamos ter esperança que mais alguém se lembre disso.
Bjs
Paisagemviva
De daplanicie a 12 de Novembro de 2007 às 21:12
Esperemos que sim. Agora o que é ridículo é mandar um professor dar aulas sem conseguir falar, como aconteceu há pouco tempo atrás, só para citar um exemplo.
Beijinhos
De Pat a 12 de Novembro de 2007 às 17:11
Porque é que não pões o vídeo em causa?
De daplanicie a 12 de Novembro de 2007 às 21:07
Porque é que tu achas que eu não ponho o vídeo em causa?? Ora...porque não sei como se faz. Isso já é modernice a mais pra mim!!
De guiga a 12 de Novembro de 2007 às 17:32
Saúde é uma coisa que me falta neste momento. Esta tosse dá cabo de mim... :(
Mas, tens razão, alguma coisa tem de ser mudada nessas juntas médicas. Não sei se os profissionais, se os procedimentos... Algo está mal! Há situações absurdas, como aquela que levou à intervenção do Ministro das Finanças. Mas, mesmo com essa atitude, ele não se livra de críticas!
Haja trabalho para que as coisas resultem!

Boa semana! *.*
De daplanicie a 12 de Novembro de 2007 às 21:08
Um beijinho enviado para ti com votos de que essa tosse te deixe em paz rapidamente.Quanto ao resto...esperemos que mude brevemente!!
De RCataluna a 13 de Novembro de 2007 às 00:56
Belíssimo post! Subscrevo!
De Straycat a 5 de Dezembro de 2007 às 16:08
Estou completamente solidária com Ana Maria Brandão e de acordo com o post acima, especialmente com a frase "como se adoecêssemos de propósito e fosse por vontade própria que alguém fica incapacitado para trabalhar."
Eu costumo dizer o mesmo: ninguém fica doente porque quer, e não fazemos fisioterapia porque é divertido!
Eu própria tenho sofrido horrores. Tive uma tendinite em cada ombro, ambas causadas pelo trabalho. Só com muita luta foram ambas consideradas "doença profissional" e foi porque eu fiz questão em me informar sobre isso.
As condições de trabalho das instalações são más, os patrões não têm medicina do trabalho, não há inspecções de higiene e segurança no trabalho, os médicos que consultamos não sabem nada sobre doenças profissionais e, no fim de tudo, quem se lixa somos nós.
Fiz oito meses de fisioterapia ao ombro esquerdo e agora, com o direito, já vou em 9 meses, e só estando de baixa é que tive melhoras.
Todos os meses gastei pelo menos 70 euros, pelas consultas, medicamentos e séries de sessões de tratamentos de fisioterapia, isto se não começasse duas séries no mesmo mês.
Estive de baixa profissional desde o princípio do ano, devido às dores constantes - de dia e de noite - e para fazer os tratamentos. Ao fim de três meses retiraram-me a baixa profissional, porque com a certificação da doença a baixa acaba.
Nessa altura, cheia de dores e sem poder mover o braço, queriam que eu voltasse ao trabalho (a fazer o mesmo serviço) o que iria arruinar as poucas melhoras conseguidas! Tive que entrar de baixa por doença natural, recebendo ainda menos 10% (cerca de metade do meu salário real).
Recentemente fui despedida, ainda de baixa, alegadamente por extinção do posto de trabalho. Depois de 3 meses de tentativas, o meu patrão não me quer pagar aquilo que me deve na totalidade.
No mês passado fui também a uma junta médica, se é que se pode chamar isso (na véspera do final da baixa que eu já não contava renovar). Fui tratada como se fosse uma criminosa por estar há tanto tempo de baixa por uma tendinite! Nem sequer me observaram para ver o estado do braço.
É neste país de injustiças que vivemos. Ficamos doentes por causa do trabalho, temos que pagar para poder trabalhar e, quando não podemos "dar o litro", despedem-nos sem nos pagar o que nos devem. No final, ainda somos tratados como criminosos!

Para finalizar, gostei muito do teu blog. Parecia que estava a ler o meu. Até a base do template é igual! Reparei que temos a mesma idade e, provavelmente, gostos semelhantes.
Se precisares de ajuda para postar imagens ou vídeos deixa-me um comentário num post .
Criei um blog há pouco tempo. Podes visitar-me em:
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Estou completamente solidária com Ana Maria Brandão e de acordo com o post acima, especialmente com a frase "como se adoecêssemos de propósito e fosse por vontade própria que alguém fica incapacitado para trabalhar." <BR>Eu costumo dizer o mesmo: ninguém fica doente porque quer, e não fazemos fisioterapia porque é divertido! <BR>Eu própria tenho sofrido horrores. Tive uma tendinite em cada ombro, ambas causadas pelo trabalho. Só com muita luta foram ambas consideradas "doença profissional" e foi porque eu fiz questão em me informar sobre isso. <BR>As condições de trabalho das instalações são más, os patrões não têm medicina do trabalho, não há inspecções de higiene e segurança no trabalho, os médicos que consultamos não sabem nada sobre doenças profissionais e, no fim de tudo, quem se lixa somos nós. <BR>Fiz oito meses de fisioterapia ao ombro esquerdo e agora, com o direito, já vou em 9 meses, e só estando de baixa é que tive melhoras. <BR>Todos os meses gastei pelo menos 70 euros, pelas consultas, medicamentos e séries de sessões de tratamentos de fisioterapia, isto se não começasse duas séries no mesmo mês. <BR>Estive de baixa profissional desde o princípio do ano, devido às dores constantes - de dia e de noite - e para fazer os tratamentos. Ao fim de três meses retiraram-me a baixa profissional, porque com a certificação da doença a baixa acaba. <BR>Nessa altura, cheia de dores e sem poder mover o braço, queriam que eu voltasse ao trabalho (a fazer o mesmo serviço) o que iria arruinar as poucas melhoras conseguidas! Tive que entrar de baixa por doença natural, recebendo ainda menos 10% (cerca de metade do meu salário real). <BR>Recentemente fui despedida, ainda de baixa, alegadamente por extinção do posto de trabalho. Depois de 3 meses de tentativas, o meu patrão não me quer pagar aquilo que me deve na totalidade. <BR>No mês passado fui também a uma junta médica, se é que se pode chamar isso (na véspera do final da baixa que eu já não contava renovar). Fui tratada como se fosse uma criminosa por estar há tanto tempo de baixa por uma tendinite! Nem sequer me observaram para ver o estado do braço. <BR>É neste país de injustiças que vivemos. Ficamos doentes por causa do trabalho, temos que pagar para poder trabalhar e, quando não podemos "dar o litro", despedem-nos sem nos pagar o que nos devem. No final, ainda somos tratados como criminosos! <BR><BR>Para finalizar, gostei muito do teu blog. Parecia que estava a ler o meu. Até a base do template é igual! Reparei que temos a mesma idade e, provavelmente, gostos semelhantes. <BR>Se precisares de ajuda para postar imagens ou vídeos deixa-me um comentário num post . <BR>Criei um blog há pouco tempo. Podes visitar-me em: <BR class=incorrect name="incorrect" <a>http</A> :/ gatocomvertigens.blogs.sapo.pt /

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds