Sábado, 15 de Dezembro de 2007

Menino Jesus

Desde criança que sempre fui uma pessoa muito crédula. Tão crédula que acreditei até aos 10 anos que os bebés vinham de comboio, de França. Isto porque eu nasci em casa (não se escandalizem os mais novos, dantes era assim...) e, quando encontrávamos a parteira que me ajudou a nascer, a minha mãe dizia sempre "Vai dar um beijinho à senhora que te foi buscar ao comboio". E eu lá ia, muito satisfeita embora um pouco intrigada sobre o porquê de não terem sido os meus pais a irem até à estação para me levarem para casa.

Apesar de os colegas da escola me dizerem que não era assim, que a minha mãe me estava a enganar, eu continuava a acreditar nela porque era para mim inconcebível que me mentisse sobre uma coisa tão importante. Quando ela finalmente ficou grávida do meu irmão e me disse que ele estava dentro da barriga dela, depois de um instante em que me ocorreu a ideia "Mas porque é que eu vim de comboio sozinha e ele está aí dentro todo regalado e quentinho??!!", fez-se luz e, aí, vi que realmente os amigos da escola sabiam mais umas coisinhas do que eu.

Tudo isto para dizer que também acreditei que era o Menino Jesus que nos trazia os presentes até aos 10 anos. Nos dias que correm parece uma coisa ridícula, já que as crianças a partir dos 5/6 anos já sabem perfeitamente que são os pais que lhes oferecem as coisas e, muitas vezes, são eles mesmos que escolhem, mais de um mês antes do Natal. Desculpem lá mas acho que isto não tem piada nenhuma!

Por mim tinha continuado a acreditar até hoje! Não só porque é uma ideia maravilhosa a de ser o filho de Deus que nos presenteasse com o que mais desejássemos (sem exageros, claro...) mas também porque sairia definitivamente mais em conta, já que está tudo pela hora da morte.

Mas então, como disse, aos 10 anos desvenda-se o mistério e tudo aconteceu de uma forma que permanece vívida na minha caixinha de recordações, como se tivesse acontecido há apenas uns dias atrás.

Normalmente, a noite de Natal era passada em casa da minha avó paterna, com umas visitas pelo meio a familiares e amigos. Era nessa noite que se faziam as azevias que, para quem não saiba, são uns fritos deliciosos típicos do Alentejo nesta época natalícia.

Nessa noite vinham os meus tios (único irmão do meu pai e respectiva esposa) e o meu primo ( que, apesar de ter apenas mais 5 anos do que eu era também meu padrinho e, infelizmente, já não se encontra entre nós), que moravam perto de Lisboa e era uma enorme alegria este reencontro.

Nesse Natal, a minha avó tinha-me recomendado há vários dias que, não mexesse num enorme vulto que se encontrava tapado com uma colcha, em cima de um malão daqueles antigos, porque "as coisas eram de uma senhora e, se alguém lhes mexesse, ela ia ficar muito zangada". Credulazinha como era, nem sequer me ocorreu dar uma espreitadela. Até apetece dizer DAHHH ... :-)

E então chegam os meus tios e o meu padrinho que, assim que apanhou os adultos distraídos a conversar, se dirigiu para a sala de jantar e se pôs a destapar as "coisas da senhora", comigo a guinchar de volta dele que não fizesse isso porque a avó não queria.

Ele é que não foi na cantiga e, depois de me chamar "bacoca" ou qualquer coisa do género, puxa a colcha e... destrói uma crença de 10 anos! Ao fim de 2 minutos apareço eu ao pé dos meus pais com uma magnífica boneca de longos cabelos ruivos ao colo, com o meu padrinho a gozar comigo atrás e, só vos digo, o olhar que os meus pais lançaram ao raio do gaiato foi como se estivessem de frente com o demo em pessoa!!

E foi assim que eu deixei de acreditar no Menino Jesus como ofertante do Natal!

tags:
publicado por daplanicie às 10:25

link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Migas a 15 de Dezembro de 2007 às 14:37
Olá!
Gostei muito do teu post. Ainda esta semana falava com uma colega acerca disto mesmo. Os miudos agora pedem com antecedencia o que querem, e ainda se dão ao luxo de conjugar desejos, do género "Peço isto à mãe porque pedi aquilo à avó."
E não acerditam no Pai Natal, muito menos no Menino Jesus.
Eu não me lembro quando deixei de acreditar no Menino Jesus. Mas sei que nunca ligámos ao Pai Natal nem havia necessidade de mascarar alguem na noite de Natal. As prendas eram dadas pelo Menino Jesus, à meia noite porque era a essa hora que ele tinha nascido. E era muito mais bonito, ficava muito mais próximo da essência do Natal.
Um miminho
CAMPANHA, SOU SEU FÃ!!!

´´´´´´´´´´´¶
´´´´´´´´´´¶¶
´´´´´´´´´¶¶¶
¶¶¶´´´´´¶¶´¶
´¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶
´´´¶¶´´´´´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶
´´´´´¶¶´Fô¶¶¶¶
´´´´¶¶´´´´´¶¶¶
´´´¶¶´¶¶¶¶´´¶
´´¶¶¶¶¶´´¶¶´¶´
´¶¶´´´´´´´´¶¶¶´


Beijos e bom fim de semana.
De daplanicie a 17 de Dezembro de 2007 às 17:15
Muito obrigada pelo teu comentário e pela estrela de fã que me ofereceste. Foi um óptimo presente de Natal! :-)
Beijinhos
De Milena a 16 de Dezembro de 2007 às 10:58
Olá,
Pois eu também sou do tempo das prendinhas poucas serem oferecidas pelo Menino Jesus.
Nós próprios levamos umas prendinhas à igreja que era para o Menino Jesus destribuir pelas criancinhas que precisavam mais, agora infelizmente tudo se passa nos grandes centros comerciais, e gira tudo à volta do pai natal, as pessoas esqueceram-se um pouco do Menino Jesus. É pena e é triste, que o Natal agora seja assim...
Beijinhos e Bom Domingo
De daplanicie a 19 de Dezembro de 2007 às 12:57
É verdade amiga tudo está diferente e não é só no Natal. Beijinhos e votos de boas Festas
De nofimdoarcoiris a 17 de Dezembro de 2007 às 16:02
Também eu acreditei que era o Menino Jesus que nos dava os presentes (não o Pai Natal) até por volta dessa idade. Fiquei muito chocada quando soube a verdade e principalmente porque tinha teimado muitas vezes com as minhas amigas que insistiam que eram os pais. Senti-me terrivelmente mal.
Mas como eu gostava agora de voltar a acreditar que era o Menino Jesus. Que não existia esta loucura que hoje em dia vejo com as pessoas a andarem como loucas nos Centros Comerciais. Era muito mais agradável. E bonito.
Beijinhos
De daplanicie a 19 de Dezembro de 2007 às 13:17
Também sou uma saudosista dos Natais de antigamente. As coisas estão muito diferentes e a mudança neste caso, como em muitos outros, não foi para melhor.
Beijinhos
De Lua de Sol a 18 de Dezembro de 2007 às 14:49
Gostei muito do post, fez-me lembrar alguns natais no Porto, em casa da minha tia-avó! À meia noite ouvia-se um barulho vindo da chaminé na cozinha... E em cima do fogão estavam os presentes, deixados pelo Menino Jesus que até tinha tropeçado!

Beijocas
De daplanicie a 19 de Dezembro de 2007 às 13:20
Também eu deixava o meu sapato na chaminé da minha avó mas só via os presentes deixados na manhã do dia de Natal. Nessa noite quase não pregava olho tal era a ansiedade. E depois andava a correr do meu pais pra minha mãe a mostrar as coisas que tinha recebido porque pensava que eles também não sabiam o que era. LOL Belos tempos!!!
Beijinhos
De Straycat a 19 de Dezembro de 2007 às 15:04
Também eu nasci em casa, no mesmo ano que você. Dei as boas vindas ao ano Novo às duas horas da manhã de 1964.
Apesar de ter nascido no Ano Novo, o Menino Jesus não me contemplou com uma vida especial e os últimos anos têm sido até particularmente complicados. Esperemos que o ano de 2008 traga novidades boas que, para pior, já basta assim.
Boas Festas e um abraço,
Straycat

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds