Sábado, 19 de Janeiro de 2008

Trocando olhares

Blum_Robert_Frederick_The_Picture_Book.jpg

 

 

Versos! Versos! Sei lá o que são versos…
Pedaços de sorriso, branca espuma,
Gargalhadas de luz. cantos dispersos,
Ou pétalas que caem uma a uma.

Versos!… Sei lá! Um verso é teu olhar,
Um verso é teu sorriso e os de Dante
Eram o seu amor a soluçar
Aos pés da sua estremecida amante!

Meus versos!… Sei eu lá também que são…
Sei lá! Sei lá!… Meu pobre coração
Partido em mil pedaços são talvez…

Versos! Versos! Sei lá o que são versos..
Meus soluços de dor que andam dispersos
Por este grande amor em que não crês!…

Florbela Espanca - Trocando olhares -

tags:
publicado por daplanicie às 10:24

link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De guiga a 21 de Janeiro de 2008 às 17:13
Tão bela a minha Flor :)
Adorei o quadro!
Beijinhos e boa semana! *.*
De daplanicie a 24 de Janeiro de 2008 às 12:59
A NOSSA flor, se fazes favor...
De Pat a 22 de Janeiro de 2008 às 13:53
Sei que vais gostar desta...http://www.youtube.com/watch?v=xVhtX1pZS6M!

Bjos gigantes
De daplanicie a 24 de Janeiro de 2008 às 13:01
É uma música mesmo linda, tens muito bom gosto. Não imagino a quem sais...
Beijinhos
De Lua de Sol a 22 de Janeiro de 2008 às 16:35
Um post lindíssimo, tanto de palavras versejadas como de olhares captados numa imagem...

Beijinhos
De daplanicie a 24 de Janeiro de 2008 às 13:01
Obrigada amiga, pelo teu comentário.
Beijinhos
De leitora de blogs a 23 de Janeiro de 2008 às 21:06
Olá!
Desculpe a intromissão, mas é para lhe dar os parabéns pelo belo soneto da Florbela...
Não me farto de ler o que ela escreveu e ainda há meses estive em Vila Viçosa junto à sua campa...
Uma grande mulher...pena ter vivido numa é poca em que o femimnino era coisa sem importância...
Até à próxima...
De daplanicie a 24 de Janeiro de 2008 às 13:15
Não é intromissão nenhuma, antes pelo contrário. É um grande prazer receber visitas e comentários, ainda mais quando são tão agradáveis.
Também eu sou uma grande admiradora da poesia desta poetisa alentejana que estava tão à frente do seu tempo.
Cumprimentos e cá a espero de novo quando assim o desejar
De mariana1951 a 16 de Maio de 2010 às 17:53
A Saudade
Como ousa, esta saudade
Se instalar dentro de mim,
Se mandei blindar, o meu corpo,
Para não mais sofrer assim.

Só agora eu entendi,
O porquê, desta invasão.
Pois mandei blindar o meu corpo
Mas a minha alma não!

Esta saudade que eu sinto,
Dentro do meu coração,
Faz-me recordar! Muitas horas de aflição!

Assim deixo, a minha mão traduzir,
Toda angustia, que vai dentro do meu coração.
Saudades sim, mas também muita
auris pombeiro

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds