Quinta-feira, 10 de Maio de 2007

Árvores do Alentejo

Para quem acha que é uma ofensa aos poetas portugueses apreciar as letras de Pedro Abrunhosa, aqui vai um poema que também é do meu agrado e, simultâneamente, uma ode ao Alentejo que eu amo. Penso que será do consenso geral que é de uma grande poetisa portuguesa. Sim, porque eu sou uma pessoa de gostos muito ecléticos!

Árvores do Alentejo

Horas mortas... Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a benção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!

Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
--- Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota de água!

 

                                           Florbela Espanca

E agora, filhota, estou perdoada?? :-)


 

tags:
publicado por daplanicie às 12:13

link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Teia a 10 de Maio de 2007 às 14:55
Amiga, cada vez me espanto mais com a semelhança de gostos que temos!!!! Por acaso, nunca tínhamos comentado o gosto pela poesia de Florbela Espanca, mas fica sabendo que se trata da minha poetisa favorita. Além do mais e, para que também fiques sabendo, se é que o não sabes, a senhora era natural de Vila Viçosa, terra natal dos meus pais, e amiga de infância da minha avó materna. Temos até algumas fotos das duas juntas, não muito vulgar para a época, porque o pai de Florbela era fotógrafo. Devo também dizer-te que isto só foi possível ( a amizade das duas ) porque, como sabes a minha avó só foi mãe aos 40 e tal anos. Gostei e espero por mais! :-)
De daplanicie a 10 de Maio de 2007 às 15:10
Por acaso não sabia dessa coincidência que acho fantástica porque é uma poetisa por quem tenho grande admiração. Adorava ver essas fotos! É por sermos tão parecidas que gosto tanto de ti, cachopa!! Bj grande
De Pat a 10 de Maio de 2007 às 15:00
Só seria uma ofensa aos poetas portugueses se considerássemos esse Sr. que geme um poeta...Não é o caso!
Florbela Espanca...gosto bastante, no entanto, encontro neste poema uma tristeza intensa que gostaria de ver distante do Alentejo. Por isso deixo aqui esta sugestão. A poetisa é a mesma, o Alentejo parece-me ser outro e eu gosto mais deste!

Tudo é tranquilo e casto e sonhador...
Olhando esta paisagem que é uma tela
De Deus, eu penso então: Onde há pintor
Onde há artista de saber profundo,
Que possa imaginar coisa mais bela,
Mais delicada e linda neste Mundo?

No meu Alentejo

De daplanicie a 10 de Maio de 2007 às 15:08
LINDOOOOO!!! Só há uma coisa mais linda no Mundo inteiro. És tu, querida! ADRT MT
De ana13a a 15 de Maio de 2007 às 19:28
:) :) :) tenho um post no meu jardim da celeste que teve origem nesse poema lindo

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds