Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Famílias numerosas

Estava a assistir ontem a uma pequena reportagem sobre famílias numerosas, onde era apresentada um casal de 37 anos que tem 7 (sim, sete) filhos, todos rapazes, dos quais o mais velho tem apenas 9 anos.

É claro que todos conhecemos uma ou outra família com mais do que um ou dois filhos. Eu própria tenho três filhos e muitas vezes já tenho ouvido expressões de espanto pela minha "proeza". Num mundo em que cada vez se preza mais a família reduzida fazendo muitos casais a opção de terem apenas um filho para lhe "poderem dar tudo o que quiser" é sempre de realçar estas pessoas, de quem só posso dizer que são extremamente corajosas.

Nos dias que correm em que o custo de vida não pára de aumentar, em que os perigos e a violência se tornaram verdadeiramente assustadores e em que a estabilidade dos empregos é cada vez menor (para mencionar apenas alguns dos aspectos) é mesmo um acto de coragem decidir ter tantos filhos. E, em muitos casos, a diferença de idades é tão pequena que, caso queiram ir todos para a universidade, certamente nunca lá juntarão menos de três ou quatro o que me parece um feito considerável, conseguir manter todos a frequentar o ensino superior tal o preço das propinas actualmente.

Confesso que também gostaria de ter tido mais um ou dois filhos mas, pesando os prós e os contras, acabámos por desistir. No entanto, deixo aqui a minha admiração por estes heróis que não hesitam perante nada na concretização do sonho de uma casa cheia de crianças. 

publicado por daplanicie às 17:27

link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De guguinha a 23 de Abril de 2008 às 22:35
Olá, é a 1ª vez ,que por aqui passo. Tenho de concordar contigo em tudo. sempre desejei ter uma grande familia (também tenho tres, e oiço constantemente, que coragem!).eu por mim tinha mais, mas feitas as contas é completamente impossivel. de facto não é fácil, quando há infantários a pagar mais ATL , e todos os extras necessários ...Quando se tem ajudas ,até se pode ter 8 ou 9,mas quando tem de sair do nosso esforço,é muito complicado. Mas tudo se arranja. hoje em dia só se ouve os casais dizerem que "só um e já chega", há uns tempos ainda dizia um só é muito pouco mas agora já nem digo nada, pois a instabilidade é tanta, e não se ve sinais de isto mudar.beijinho, Guguinha
De Migas a 23 de Abril de 2008 às 22:35
Ai podes ter a certeza que são mesmo heróis!
Às vezes tambem penso em ter mais um filho mas sinceramente acho que é melhor não. E não é só uma questão financeira. É que cada vez temos menos tempo para passar com os miudos, precisamos muito de ajuda, temos que os deixar com os avós e quantos mais são, mais dificil se torna articular tudo.
Como é que se pede à avó "Importa-se de me ficar com os 7 miudos enquanto eu vou ao supermercado?"
E a logistica da casa? Devem ser mais de 100 litros de leite por mês!!! Nááá.... acho que dois tá muito bom!

De letras a 24 de Abril de 2008 às 10:55
Olá!, que bom é passar aqui de vez em quando.
É de facto preciso muita coragem para "arriscar" numa familia tão numerosa.
E apesar de todas as dificuldade inerentes a uma familia numerosa, confesso que quem só quer ter um filho nao merece o meu apreço.Percebo a prepcupação, mas sou a pessoa mais feliz do mundo só por ter 2 irmãs, que me povoaram os dias, as brincadeiras e as discussões.
Não tinhamos muito dinheiro, nao tinhamos roupas novas sempre, nao tinhamos um monte de coisas que as outras pessoas tinham.
Mas ficamos com a certeza de que juntos eramos capazes de tudo.E os meus pais continuam a dizer: é verdade q durante mto tempo n pudemos fazer tanta coisa.Mas é por isso q hoje nos orgulhamos tanto de nos, de voces e do que contruimos!
De guiga a 24 de Abril de 2008 às 16:05
Partilho da mesma admiração! É fantástico, um casal tão jovem, ter tantos filhos. E, sinto uma certa inveja pois não teria tal coragem!
Beijinhos, bom feriado e goza bem este fim-de-semana prolongado!
*.*
De Júlia a 24 de Abril de 2008 às 17:57
Não é preciso fazer as contas de quanto custam os filhos na altura de irem para a universidade. É só ver quanto custa pôr uma criança num infantário. E nem é um infantário de luxo. Dois então, chega ao valor de um ordenado médio (duas vezes o ordenado mínimo, mais ou menos). E como não há estruturas oficiais para receber as crianças, não há outro remédio senão pagar. Por isso muitos casais pensam duas (ou mais) vezes antes de terem uma prole numerosa.
Bom feriado e bom fim de semana. Por mim, amanhã vou "regressar às origens".
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds