Terça-feira, 12 de Agosto de 2008

Crónicas da praia III

Observo o homem que cospe fogo, com o seu espectáculo nada elaborado. De adereços, apenas uma pequena mesinha e um leitor de cd's portátil ligado a duas minúsculas colunas. Fala em inglês porque é essa a sua nacionalidade. Como, aliás, acontece com a grande maioria das pessoas que se encontram em redor da pequena praça.

Nem sempre as coisas lhe correm como ele desejaria, os objectos que manuseia com à vontade por vezes caem ou apagam mas ele não demonstra importar-se com isso. Dá uma pequena gargalhada e continua a fazer o que gosta. É isso que o torna, de certa forma, especial. É vísivel a todos que sente paixão pelo que está a fazer e isso transmite-se a todos os presentes.

No final do seu pequeno espectáculo, coloca-se no meio da praça com um pequeno chapéu surrado e que já conheceu melhores dias e, continuando sempre com o seu sorriso simpático, vai explicando que precisa do que lhe dão para conseguir comer.

Da nossa generosidade vai depender o continuar a fazer o que gosta, vivendo numa constante aventura, ou ter que voltar para o seu país, para um emprego sensaborão que certamente lhe roubará o seu ar de gaiato. E ninguém quer ser responsável por esse regresso, pelo que o chapéu rapidamente fica cheio.

E, de repente, dou por mim a desejar estar no seu lugar, a viver aquela vida sempre inesperada e insegura mas, certamente, muito feliz.

 

tags:
publicado por daplanicie às 09:25

link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De paisagemviva2 a 18 de Agosto de 2008 às 14:43
Dificilmente na vida fazemos o que gostamos.
Mesmo quando o fazemos por vezes descobrimos a decepção, pois o resultado não é o esperado.
Mas temos que dar valor às pequenas coisas do dia-a-dia e um dia de cada vez, sempre com um sorriso.
Inté
Paisagemviva
De daplanicie a 18 de Agosto de 2008 às 15:31
É isso que a generalidade das pessoas faz, excepto durante os breves devaneios mentais em que pensa o que poderia ter acontecido se tivesse enveredado por outros caminhos. :-)
Beijinhos
De guiga a 18 de Agosto de 2008 às 15:28
Às vezes também penso como será viver uma vida assim, de aventura, dia após dia...
*.*
De daplanicie a 18 de Agosto de 2008 às 15:32
Acho que todos nós temos esses breves davaneios mentais que não passam disso mesmo :-)
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on-line

website stats

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds