Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

Navego

 

Sigo pelo mar azul

Navego ao sabor do vento

Não tenho amarras por perto

Nem baias no pensamento

 

Em frente, só o limite

Que o tempo me quiser dar

Deixo os porquês à espera

De quem quiser perguntar.

 

É no quebrar da corrente

No pleno grito lançado

Que a alma leve se eleva

E a vida larga o passado.

 

tags:
publicado por daplanicie às 21:49

link do post | comentar | favorito
22 comentários:
De guiga a 24 de Julho de 2009 às 15:40
Adorei o poema. Fizeste tu?
E a imagem é lindíssima!
*.*
De daplanicie a 3 de Agosto de 2009 às 15:43
Fui eu que escrevi mas nãpo sei se merece ser classificado como poema, amiga. São apenas pensamentos escritos de forma simples em forma de poema.
De qualquer forma agradeço a tua simpatia, a que eu já estou tão habituada!
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds