Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Momentos inesquecíveis

Às 9 da manhã, mal chego à escola vêm crianças como passarinhos felizes trazendo rosas. Umas vermelhas, outras amarelas, outras da cor que lhes deu o nome. Uns ramos decorados com belos laços outros apenas com a "prata" mas todos com a simplicidade e a frescura das flores acabadas de colher. Um deles trazia uma pequena jarrinha de vidro com três flores feitas de renda, finamente trabalhada, dignas de uma qualquer exposição de artesanato.

Ao toque da campainha, entram todos na sala a cantar "parabéns a você" e o quadro parece uma tela decorada com letras e flores desenhadas das cores do arco-íris, obra de artistas desconhecidos das grandes galerias de arte mas nem por isso menos apreciados por mim.

Às 11h, cinco das minhas meninas vêm com mais um enorme ramo, este já mais elaborado vindo directamente da florista com umas belíssimas flores das quais nem sei o nome. De seguida, a auxiliar da escola, com um belo ramo de gerberas amarelas.

E finalmente às 13h e 30m, já eu estava na sala, e os alunos não apareciam. Daí a um ou dois minutos, e quando eu já ia ver o que se passava, aparecem todos em fila, a pares, os meus meninos do ano passado, que já foram para a "escola dos grandes" mas ainda não se esqueceram de mim, seguidos dos deste ano, cada um com uma gerbera que variavam entre o vermelho-fogo, o laranja e o amarelo escuro, tão lindas como só as flores podem ser.

A encabeçar a fila vinha uma das minha antigas alunas carregando um enorme bolo, lindo, lindo! Todos a cantar! É claro que nem preciso dizer como é que eu já estava neste momento... Atrás, a encerrar o cortejo, algumas mães, tanto de ex-alunos como de actuais, fotografavam o momento que foi, sem dúvida inesquecível.

À tarde fizemos a festa e foi um dia muito feliz, sem dúvida alguma.  Um grande beijinho e muito obrigada aos meus queridos meninos que já saíram do "ninho". Sei que sabem que nunca os esquecerei e que estão no meu coração.

Para os que ainda estão comigo diariamente, um beijinho também e  tenham só mais um pouco de paciência para me "aturarem" até ao final do ano, com as minhas rabujices. Já sabem que, quando penso que são capazes de fazer mais e melhor, não os deixo sossegados.

Até me fizeram esquecer o facto de já serem 44! São ocasiões como esta, tão simples mas tão sentidas, que nos fazem realmente felizes,

publicado por daplanicie às 16:50

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Emocionalmente Saudável

. Ano Novo, Vida Velha

. Esperar

. Aos meus amigos

. O valioso tempo dos madur...

. Filhos

. Sinto-me...

. Hoje

. Tirar o "S" da CRISE

. Chuva...chuva...chuva

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds