Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

Vazia

Hoje sinto-me vazia,
sem nada para dar.
Mais um dia que passa
olhando a vida a passar,
esperando o fim do dia,
até adormecer e sonhar,
Deixo então de me esconder,
por detrás da porta da vida.
Entro nos sonhos,
comando o meu destino,
sigo em frente,
procuro o meu objectivo,
faço e sou o que quero.
E então... sou realmente feliz!
tags:
publicado por daplanicie às 09:52

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Domingo, 21 de Outubro de 2007

De novo, Florbela

Há muito tempo que não partilhava os meus poemas preferidos da minha poetisa de eleição, Florbela Espanca. Resolvi fazê-lo hoje.

Não querer mais que bem querer

Meu amor, meu Amado, vê... repara:
Pousa os teus lindos olhos de oiro em mim,
- Dos meus beijos de amor Deus fez-me avara
Para nunca os contares ate ao fim.

Meus olhos têm tons de pedra rara
- É só para teu bem que os tenho assim -
E as minhas mãos são fontes de água clara
A cantar sobre a sede dum jardim.

Sou triste como a folha ao abandono

Num parque solitário, pelo Outono,
Sobre um lago onde vogam nenufares...

Deus fez-me atravessar o teu caminho...
- Que contas dás a Deus indo sozinho,
Passando junto a mim, sem me encontrares?

In, Charneca em flor


tags:
publicado por daplanicie às 11:04

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 19 de Junho de 2007

Cansaço

O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas -
Essas e o que faz falta nelas eternamente -;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo,
Cansaço...

                      Álvaro de Campos

tags:
publicado por daplanicie às 12:41

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 10 de Junho de 2007

Amanhã

Amanhã será diferente,

     basta semear utopias.

Amanhã haverá um caminho na noite.

     basta dar a mão à esperança.

Amanhã haverá rios no deserto,

     basta orientar nascentes e vontades.

Amanhã o lobo habitará com o cordeiro,

     basta derrubar preconceitos.

Amanhã da terra queimada nascerá a paz,

     basta das espadas fundir relhas de arado.

Amanhã cairão todas as fronteiras,

     basta deixar cair todas as vaidades.

Amanhã os montes darão trigo,

     basta dar tempo à Primavera.

Amanhã a palavra será pão,

     basta ultrapassar egoísmos.

Amanhã a "nova terra" será possível,

     basta dar a palavra aos poetas.

Amanhã haverá sol em todas as janelas,

     basta haver AMOR em todos os corações.

tags:
publicado por daplanicie às 15:35

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Lágrimas ocultas

Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era querida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida...

E a minha triste boca dolorida,
Que dantes tinha o rir das primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

E fico, pensativa, olhando o vago...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim...

E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!

                             Florbela Espanca
Mais um poema da minha poetisa preferida, Florbela Espanca. 
Quanta tristeza e desalento contidos em simples versos.
Mostram a alma de quem escreve até ao seu mais ínfimo pormenor.

tags:
publicado por daplanicie às 10:45

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 10 de Maio de 2007

Árvores do Alentejo

Para quem acha que é uma ofensa aos poetas portugueses apreciar as letras de Pedro Abrunhosa, aqui vai um poema que também é do meu agrado e, simultâneamente, uma ode ao Alentejo que eu amo. Penso que será do consenso geral que é de uma grande poetisa portuguesa. Sim, porque eu sou uma pessoa de gostos muito ecléticos!

Árvores do Alentejo

Horas mortas... Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a benção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!

Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
--- Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota de água!

 

                                           Florbela Espanca

E agora, filhota, estou perdoada?? :-)


 

tags:
publicado por daplanicie às 12:13

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 12 de Abril de 2007

Hoje apeteceu-me escrever um poema

 

Hoje apetece-me ter asas

Apetece-me voar, viajar por novos mundos

Ver novas caras, novos horizontes.

Ver crianças brincarem juntas

E festejarem a sua breve alegria.

 

Hoje apetece-me ter asas,

Apetece-me ir sem nunca chegar

Para não ter de partir novamente

Para não voltar a ver olhos chorosos

Angustiados com uma imaginada partida

 

Hoje apetece-me ter asas

Apetece-me atrever o desejo

Ver o imaginado acontecer

Ver o adormecimento da guerra

Sucumbir como a sua última e própria vitima

 

tags:
publicado por daplanicie às 11:15

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Sonhar

. Navego

. Passos

. Desafio

. Felicidade

. Trocando olhares

. Se...

. Pelo sonho é que vamos

. Deus Menino

. Alma perdida

.arquivos

. Janeiro 2014

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds